Arraial e muita diversão aquecem o Inverno no Interior de São Paulo

•Junho 17, 2019 • Deixe um Comentário

Brincadeiras juninas, fogueira, barraquinhas com comidas típicas, trilhas ecológicas e gastronomia caprichada são algumas das estrelas da programação de Corpus Christi de hotéis do Interior de São Paulo. Casos do Confraria Colonial e do Estância Atibainha.

Arraial

Inspirado em construções coloniais e inserido em uma mata nativa de 200 mil m² na cidade de Mairinque, no Interior paulista, o Confraria Colonial Hotel é um verdadeiro refúgio para quem busca tranquilidade, diversão, contato com a natureza e muitas experiências de hospedagem em suítes tematizadas e exclusivas.

362685_886850_confraria_colonial_vista_geral_web_

Para este mês de junho, o hotel está com uma programação especial para o feriado de Corpus Christi, entre os dias 19 e 23 de junho. Na agenda de sugestões estão as caminhadas ecológicas em meio às trilhas na mata nativa, a contemplação e o contato direto com a natureza e o relaxamento nos espaços meditativos.

362685_886846_bar_molhado_e_piscina_web_

O empreendimento hoteleiro paulista conta ainda com piscina aquecida, bar molhado, jacuzzi, jogos eletrônicos, quadras de tênis, sauna, fitness center, sala de massagem e mini cinema, entre outras opções de lazer.

362685_886847_jacuzzi_a_noite_web_

O ponto alto da programação do Confraria Colonial será a Festa Junina, com fogueira, música ao vivo, delícias gastronômicas da cozinha mineira feitas no forno à lenha e celebrações divertidas para adultos e crianças inspiradas nos temas juninos.

362685_886848_confraria_colonial_cozinha_mineira_no_fogao_a_lenha_web_

A gastronomia também será destaque no período do feriado prolongado com pratos típicos da culinária mineira e contemporânea servidos nos dois restaurantes do hotel, além de uma extensa lista de sobremesas com doces e frutas.

362685_886849_confraria_2_noturna_web_

A programação completa para o feriado de Corpus Christi do Confraria Colonial e também as condições de hospedagem para o período podem ser obtidas no site do hotel: www.confrariacolonial.com.br. Mais informações: (11) 4118-4090 e (11) 4708-9916.

 

Atibainha

Em Nazaré Paulista –  Ainda no interior do Estado de São Paulo, o Hotel Estância Atibainha Resort & Convention, a 72 km da capital paulista, realiza o seu já tradicional “Arraiá do Atibainha”, com animação e comidas caipiras deliciosas para a família inteira. A festança acontece durante todos os finais de semana de junho.

Natureza-top_guia-do-hospede

Nessa época do ano, o hotel ganha uma decoração bem especial e se transforma em um grande arraial caipira com fogueira, barraquinhas com comidas típicas, correio elegante, casamento caipira, quadrilha e, em volta da fogueira, brincadeiras e muito “arrasta-pé” para ninguém ficar parado. Tem até concurso para escolher o caipira mais chique.

Trenzinho

Além da Festa Junina, a Turma do Atibainha preparou uma programação de lazer especial para crianças, jovens e adultos. Não vão faltar atividades esportivas, oficinas, gincanas, passeio de trenzinho, visita e ordenha aos animais da fazenda, sessões de cinema, shows de talentos e com música ao vivo e jantares temáticos. E para os mais corajosos, a dica é a tirolesa ou juntar um grupo de amigos para uma sessão no Escape.

Day Use – Para aqueles que não podem curtir todo o fim de semana no hotel, mas querem se deliciar com uma verdadeira Festa Junina, o empreendimento também preparou um Day Use Junino. O Day Use Junino irá acontecer no sábado, dia 29. Dá para usar toda a infraestrutura de lazer das 8h às 17h e custa R$ 119 por pessoa, com café da manhã, almoço e Festa Junina. A hospedagem não está incluída.

Fazendinha

E para aqueles que podem descansar o fim de semana inteiro, o Atibainha está com preços especiais em junho. Os pacotes de fim de semana, sexta a domingo, estão com desconto de 20% e preços a partir de R$ 1.502 o casal, com todas as refeições incluídas (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar). Uma criança até 12 anos tem cortesia nos chalés standard. Já nos chalés Family, maiores, a cortesia é para duas crianças até 12 anos. Informações: tels. (11) 2075 7200 e (11) 4597 3400, site www.atibainha.com.br.

Tirolesa

Sobre o Hotel Estância Atibainha: Sua estrutura de lazer é de um resort com jeito de hotel fazenda e cheio de opções para quem quer passar o dia todo se divertindo ou apenas relaxando em contato com a natureza. O hotel ocupa uma área verde de mais de 900 mil m² com tirolesa, escape, lagos para pesca e pedalinhos, cavalos e charretes para passeio, horta, trilhas ecológicas, pistas de cooper e sala de cinema com 72 lugares. Possui sete piscinas, sendo três climatizadas com toboágua e duas cobertas. Há também um completo fitness center, com massagem, saunas seca e a vapor e hidro.

Parque de entretenimento norte-americano terá duas novas atrações

•Junho 15, 2019 • Deixe um Comentário

Situado em Orlando, nos Estados Unidos, o ICON Park™, no ano que vem, vai abrigar o estilingue mais alto do mundo e a mais alta torre de queda livre.

unnamed (3)

O ICON Park™, destino de entretenimento localizado no coração da International Drive (I-Drive) de Orlando (EUA), anunciou a inauguração de duas novas atrações para 2020: o Orlando Slingshot e a Orlando Gyro Drop Tower. Com 91 metros de altura, o primeiro será o maior do mundo.

Os passageiros experimentarão a aventura de serem catapultados a 137 metros de altura, tamanho de um prédio de 50 andares. A atração terá um inovador sistema de carregamento duplo, permitindo que uma turma de participantes se prepare para o passeio enquanto o outro grupo experimenta a atração.

Já a Orlando Gyro Drop Tower levantará os visitantes além da linha do horizonte, chegando a 121 metros de altura, tornando-o a mais alta torre de queda livre do mundo. A adrenalina começa com uma subida intensa enquanto gira ao redor da torre até atingir o seu topo. Após uma virada inesperada, o coração dos passageiros acelerará até que eles caem por 106 metros a uma velocidade de 120 km/h.

unnamed (2)

As duas novas atrações pertencem ao Slingshot Group of Companies. No ano passado, a empresa trouxe o famoso StarFlyer ao ICON Park™. “Tivemos um sucesso tão grande com o StarFlyer e estamos ansiosos para trazer essas e outras novas excitantes atrações para Orlando”, diz Ritchie Armstrong, parceiro do Slingshot Group of Companies.

A parceria do ICON Park™ com o Slingshot Group of Companies não só trouxe grandes atrações, mas também ajudou a consolidar o parque como um icônico destino turístico da I-Drive, onde pessoas podem passear, comer, beber e explorar. O parque conta com 40 restaurantes para almoço ou jantar, assim como diversos bares e lojas. O estacionamento é gratuito e fica a poucos passos do parque.

unnamed (1)

“O ICON Park já é reconhecido por possuir a mais alta roda-gigante de observação da Costa Leste norte-americana e o mais alto passeio de balanço do mundo. Nós estamos mais do que animados por adicionar as duas atrações ao nosso parque”, afirma Chris Jaskiewicz, presidente e CEO do empreendimento. “O ICON Park é um nome a se conhecer como um destino completo de aventura para todas as famílias”.

Para obter mais informações, acesse www.fb.com/ICONParkOrlando

Sobre o ICON Park™ – O ICON Park™ é um destino com mais de 80 mil metros quadrados situado no coração do distrito turístico de Orlando (EUA). Um lugar perfeito para se divertir, beber e explorar. Além de restaurantes, bares e lojas, o ICON Park tem atrações ancoradas pela The Wheel (A roda), uma imperdível roda-gigante de observação de mais de 120 metros. O ICON Park também é o lar de SEA LIFE Orlando Aquarium, Madame Tussauds Orlando, SKELETONS: Museum of Osteology e Orlando StarFlyer.

Sobre The Wheel™ (A roda) – Uma das mais altas rodas-gigantes de observação do mundo, The Wheel tem uma altura de mais de 120 metros, ou 40 andares. Há 30 cabines com ar-condicionado que acomodam até 15 pessoas e cada rotação dura até 23 minutos. The Wheel é um lugar popular para pedidos de casamento e aniversários.

Sobre a TM Latin America – TM Latin America é uma empresa líder em marketing de turismo internacional, especializada na comercialização de destinos e atrações mundiais, além de resorts para o mercado latino-americano. Possui uma equipe de profissionais trilíngues especializados em diferentes áreas: marketing, vendas, comunicações, marketing digital e posicionamento de marca. A sede é em Orlando, Flórida, e está presente no Brasil e cobrindo toda a América Latina. A TM Latin America é a agência de marketing da ICON Park™ na América Latina.

Junho chegou. Segura coração!!!

•Junho 14, 2019 • Deixe um Comentário

As festas juninas são comemoradas no Brasil todo, especialmente no Nordeste, onde agitam os moradores e atraem milhares de turistas. Mas, a festança, quase tão popular quanto o Carnaval do País, é muito mais do que cor, alegria e sabores. É um valioso tesouro herdado de diferentes culturas.

 

Por Fabíola Musarra

 

quadrilhas

 

Quando junho chega, todo brasileiro já sabe: é hora de comemorar Santo Antônio, São João e São Pedro. Ao longo de todo este mês, o Brasil se transforma. De Norte a Sul do País, as cidades se enfeitam. Nas ruas, igrejas, escolas, clubes ou avenidas, tudo é preparado para festejar os três santos: a fogueira, os fogos e rojões, as bandeirinhas, o pau-de-sebo, o chapéu de palha, o traje de caipira e a quadrilha.

É hora também de comer pipoca, cocada, pé-de-moleque, canjica, paçoca, bolo de fubá e tantos outros pratos típicos da “roça”. Hum… Quanta delícia! Mas o que nem todo mundo sabe é que as festas juninas guardam resquícios de cultos pagãos e que são testemunhas vivas de tradições ancestrais “importadas” de outros países e também dos índios que aqui nasceram.

Wikimedia.jpgAbertura do São João no Pelourinho (Salvador, Bahia), com concursos de quadrilhas, shows de Gilberto Gil e Targino Gondin. Foto: Mateus Pereira/Secom/Wikimedia 

 

Os festejos pipocam aqui, acolá, do Oiapoque ao Chauí, ganhando um colorido único em todos os quatro cantos do Brasil. Cada um de nossos vilarejos, de nossas cidadezinhas e até mesmo de nossas metrópoles se enfeita, recriando, à sua maneira, a festa dedicada aos três santos. Graças às escolas de todo o País, essa tradição tem se mantido, fazendo com que nessa época do ano o Brasil rural contagie toda a nação, transformando-a num imenso arraial.

Quadrilha é uma das danças mais populares do período Foto Adriano Magalhães - Comus PMBAs festas de junho ainda hoje preservam  o simbolismo dos folguedos anteriores à Era Cristã. Foto: Adriano Magalhães/Comus PMB

 

Misto de quermesse com direito à quadrilha e matrimônio, as festas juninas são um dos pontos altos do calendário nacional de festas populares. De uma só vez e de modo único, a cultura popular recria, à sua maneira, o casamento e a festa dos três santos. Nessas ocasiões, o caipira veste o seu melhor paletó e a sua botina, aquela que permanece guardada no armário para ser usada apenas em ocasiões especiais.

Nas grandes cidades brasileiros, o homem urbano coloca trajes semelhantes, imitando os costumes de quem mora no interior do País. Afinal, é dia de música, de shows, de arrasta-pé, de dança, de queima de fogos de artifício e de mesa bem farta. Enfim, hora de unir todos os ingredientes para assegurar que a festa não acabe antes do amanhecer.

Folias e estrepolias à parte, o fato é que os historiadores, folcloristas e pesquisadores afirmam que as festas juninas, embora tenham ajudado a criar a imagem falsa e  estereotipada do homem do campo – a de alguém que fala errado, tem dentes sujos, veste-se com chapéu-de-palha desfiado e calça cheia de remendos e pula-brejo  –, elas também preservam o simbolismo dos folguedos anteriores à Era Cristã.

Fogueira - Site Soninha FrancineOs celtas, bretões, sardenhos, bascos, persas, egípcios, sírios e sumérios são alguns dos povos pagãos que realizavam rituais de fertilidade, com o intuito de obter o crescimento da plantação e a fartura das colheitas.

 

As festas juninas são, de fato, as guardiãs de uma tradição secular pagã praticada na Idade Média: a de dançar ao redor do fogo. Difundidas há mais de dois mil anos, as comemorações pagãs incluíam ainda muitas comidas tradicionais da Europa e da África. Originalmente, o ponto alto desses festejos ao ar livre das antigas comunidades era o solstício de Verão, celebrado em 22 de junho (ou 23), o dia mais longo do ano no Hemisfério Norte.

As comunidades pagãs também comemoravam dois eventos marcantes nessa época: a chegada do Verão e os preparativos para a colheita. Nos rituais, celebrava-se a fertilidade da terra. Ao pé da fogueira, faziam-se oferendas, pedindo aos deuses para espantar os maus espíritos e trazer prosperidade à aldeia.

Fé, símbolos e rituais – No Brasil, as festas juninas datam de 1583. Chegaram pelas mãos dos espanhóis e dos portugueses e tinham como objetivo comemorar a safra do período. Na época, a Igreja Católica viu a oportunidade de conciliar o antigo costume de festejar as colheitas com a homenagem a três santos (Antônio, João e Pedro), e manteve nas  “novas” festas religiosas alguns dos antigos símbolos e rituais, acrescentando outros que correspondem à cultura católica.

Santos.jpg

Atualmente, a celebração da fertilidade é representada pelo casamento e pelo banquete que o segue. E as antigas crenças e oferendas pagãs deram lugar às simpatias, adivinhações e pedidos de graças que se fazem aos santos. O próprio balão leva as promessas a São João para se conseguir saúde ou dinheiro para quem ficou em terra. Porém, o santo mais requisitado mesmo é Santo Antônio, que, segundo conta a lenda, ganhou a fama de casamenteiro ao levar três irmãs solteironas ao altar.

Balões - Carol Iquilíbrio

As festas juninas são também resultado das contribuições culturais de outros povos à cultura brasileira, a começar pelo seu nome, uma corrupitela do “joanina”, como são conhecidos os festejos em Portugal. Quer mais exemplos? Veja as datas em que aqui são comemorados Santo Antônio (dia 13 de junho), São João Batista (dia 24), o primo de Jesus responsável por seu batismo, e São Pedro (dia 29), todas elas “importadas” de Portugal.

mastro São João - Hac Aviamentos

Desde o século 13, a festa de São João portuguesa incluiu os dois outros santos: Santo Antônio e São Pedro, a “pedra” em que se fundou a Igreja de Cristo e o primeiro papa da religião católica. Tanto o costume de acender a fogueira como o ato de se pendurar bandeirinhas são outras tradições bem antigas.

Muitos dizem que o primeiro ritual começou quando Santa Isabel acendeu a fogueira para avisar Maria que o seu filho, São João Batista, iria nascer e que precisava de ajuda no parto. Posteriormente, a santa hasteou uma bandeirinha em frente de sua casa anunciando o nascimento do seu rebento.

bandeirinhas.jpg

Outra importante expressão das festas juninas – a quadrilha – nasceu inspirada em uma tradição francesa: a “quadrille”, a dança feita por dois casais nos salões dos palácios franceses no século XVIII.  A “quadrille” tornou-se popular e, rapidamente, começou a ser praticada nos bailes rurais da França. Nesses bailes, os casais se cumprimentavam e trocavam de pares.

Embora tenha nascido nos palácios da França no século XVIII, sendo muito popular na era napoleônica, a  dança da “quadrille” também foi registrada na Inglaterra em 1815 (“Country Dance”, em português contradança) e em Berlim em 1820.

Essa tradição francesa desembarcou aqui, no Brasil, em 1808, trazida pela família real portuguesa. Até hoje, os autênticos “caipiras” ou os ”caipiras” urbanos que dançam a quadrilha obedecem ordens com palavras francesas que foram aportuguesadas: “promenade” (passeio), “changê (trocar), “anavam” (em frente) e “anarriê” (para trás).

Comidas típicas - Blog Nova Safra

Também os nossos índios deram um sabor especial às festas juninas brasileiras: todas aquelas guloseimas feitas à base de milho – espigas cozidas, pamonha, canjica e bolo de fubá –, mandioca e coco fazem parte da culinária tipicamente indígena tupiniquim. Depois de tanta tradição, é hora de correr para assistir o casório.

Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil na região Nordeste as festas ganham grande expressividade Foto Hac Aviamentos

Como sempre acontece nas quadrilhas: o noivo tenta fugir, mas, intimidado pelo revólver do pai da noiva, aceita a moça como legítima esposa. Dito o “sim”, com a bênção do padre, o pai da noiva coloca de volta o revólver no cinturão.

fogosCampina Grande (Paraíba) disputa o título de fazer o “Maior São João do Mundo” com Caruaru (agreste de Pernambuco). Em ambas cidades, o show piromusical é uma atração à parte. 

 

A quadrilha chega ao fim. Enquanto os noivos, agora casados, namoram, e os pais da moça suspiram aliviados, o povo se dispersa e vai se distrair com outras atrações do arraial. Afinal, ainda estamos em junho, um mês todinho de festas no “interior”, nas quais o que não faltam são muitas “fagulhas, pontas de agulhas/brilham estrelas/de São João”, como anunciam os versos de Morais Moreira.

Junho chegou. Hora de unir o profano, o religioso e o folclórico e festejar as tradições juninas. Segura coração!!!!

15 restaurantes para celebrar o amor

•Junho 12, 2019 • Deixe um Comentário

Manjue.jpg

Comemorado em 12 de junho, o Dia dos Namorados pede por um jantar romântico. Pensando nos casais apaixonados, diversos estabelecimentos de São Paulo e do Rio de Janeiro prepararam sugestões especiais para brindar o amor. Confira algumas opções:

Por Fabíola Musarra

Para festejar a data mais romântica do ano, o restaurante Ca’d’Oro preparou um cardápio especial para o Dia dos Namorados. Servido com exclusividade apenas no jantar do dia 12 de junho, o menu contempla uma deliciosa variedade de receitas clássicas italianas. O restaurante está localizado no Hotel Ca’d’Oro, um dos mais tradicionais e elegantes da cidade de São Paulo.

Kadoro

O menu inspirado pela gastronomia típica do norte da Itália inclui entradas, sopas, massas, risotos, peixes, frutos do mar, aves, carnes e sobremesas. Entre as opções, pratos como a Burrata Italiana com Tomatinhos Confit, a Trilogia Bergamasca (trio de massas frescas recheadas) e o Confit de Pato ao Molho de Laranja com Risoto de Peras. Há ainda uma seleção de sobremesas, como o tradicional Tiramissu do Ca’d’Oro, Baba ao Limoncello com Frutas Vermelhas e Pera Belle Hélène com sorvete de baunilha.

Ainda na cidade de São Paulo, a Häagen-Dazs, em parceria com Pizzaria Camelo, produziu uma sobremesa especial para celebrar a data. Todos os casais que forem jantar na pizzaria no dia 12 de junho, serão surpreendidos com um clássico Sundae Häagen-Dazs, com duas bolas de sorvete da marca, calda de chocolate e chantilly, como cortesia. A promoção será válida nas cinco unidades do restaurante em São Paulo: Jardins, Morumbi, Higienópolis, Itaim e Moema.

Camolo

Também o Restaurante Jamile preparou uma noite especial para os apaixonados, sendo que o ambiente será preparado para recepcionar os casais no salão e no rooftop, que será aberto para os que quiserem saborear os drinques oferecidos. A casa vai contar com um menu fechado elaborado pelo chefe Henrique Fogaça no valor de R$ 190 por pessoa.  De entrada, a sugestão é a Burrata Defumada com Chutney de Tomate e Maracujá, acompanhada pela salada de plantas alimentícias não convencionais e raiz crocante.

Jamile

Outra opção são as Croquetas de Pato com Dip de Pitanga. Entre os pratos principais, estão o Pappardelle Recheado com Ragu de Rabada, com creme de agrião e Fonduta de Queijo da Canastra. Ou ainda, a Lula Recheada com arroz de costela de porco e brotos servida com salada de feijões e ervilha torta. Para finalizar, a sobremesa é Pâte a Choux Vermelha recheada de mousse de Callebaut Ruby em cama de creme inglês perfumado com capim santo.

Jangada.jpg

Para os fãs de peixes e frutos do mar, o Jangada apresenta um menu fechado com opções de entrada, prato principal e sobremesa por R$ 130 por pessoa. Como entrada, uma boa pedida é a famosa casquinha de siri da casa. Para o prato principal, a dica é o Abadejo Nero grelhado na crosta de ervas e acompanhado de risoto de arroz negro. Para adoçar, aposte no Macaron de Frutas Vermelhas, o típico biscoito francês feito com farinha de amêndoas, brownie de chocolate branco, sorbet e caldas de frutas vermelhas.

Já o chef Denis Watanabe, do Restaurante Kitchin, preparou um menu exclusivo para os amantes da culinária japonesa. Além do cardápio fechado em três tempos pelo valor de R$ 195 por pessoa, a casa fez uma parceria com a Chandon e irá presentear os casais apaixonados com um gift exclusivo. Quanto ao menu, uma das opções de entrada é o Carpaccio de Barriga de Salmão.

Para o prato principal, a sugestão é o Combinado 1, com três fatias de atum, três fatias de barriga de salmão, uma dupla de salmão selado, uma dupla de jyo codorna, uma dupla de jyo vieira e meia ebitem especial. Para finalizar, o Mochi, tradicional sobremesa japonesa. O menu estará disponível apenas no jantar do dia 12 nas unidades do Itaim Bibi e JK Iguatemi.

Saudável

Com a chegada da data mais romântica do ano, o Le Manjue, pioneiro em gastronomia orgânica, saudável e funcional, lançou versões próprias de fondue. Nas porções individuais, o destaque é a fondue de açaí feita com polpa de açaí, vinho branco, molho de tucupi preto e melado, acompanhada de peixe da estação e pipoca da Amazônia, conhecida como tapioca flocada (R$ 55).

Ou ainda, a fondue quente de amu chocolate saudável, preparada com cacau, leite de coco e biomassa de banana verde, servida com frutas da colheita da estação orgânica (R$ 54). O menu de fondue estará disponível até o final de julho nas unidades do Jardins e Vila Nova Conceição.

Conhecido por sua gastronomia inovadora, o Restaurante Nobu desenvolveu uma seleção de pratos exclusivos para o dia. O menu especial, conduzido pela chefe Letícia Shiotsuk, contará com sete tempos e será servido pelo valor de R$ 290 por pessoa. A seleção começa a Dupla de Ostra, new style e foie gras dashi, seguida do Tataki de Salmão com sweet onion salsa e da Seleção de Sushi, com niguiri de wagyu tataki, niguiri de peixe branco tiradito, niguiri de barriga de salmão e maki shrimp tempura.

Nobu

Também integram o cardápio do Dia sos Namorados a Vieira Orgânica, com shiso e karashi su miso; o Salmão com Tofu Aioli Defumado e o Wagyu Vanilla Den Miso. Como sobremesa, a chefe do Nobu sugere Sweet Kokoro, com caramelo, brownie, sobacha, sorvete de málaga e calda quente de chocolate.

Para celebrar a dia dos apaixonados, o Tre Bicchieri e Tre JK elaboraram novos pratos que podem ser pedidos separadamente ou em um menu fechado com couvert, entrada, prato principal e sobremesa por R$ 185 por pessoa. Para começar, há o Caciorfi Fiorentina com Scampi, um fundo de alcachofra com creme de espinafre gratinado e lagostim (R$ 69).

Como opção principal, a pedida é o Fettuccine con Haddock alla Carbonara, com massa fresca artesanal, lombo de haddock em cubos com molho à base de gema de ovos e queijo pecorino italiano (R$ 73). Para finalizar, Petit Gateau de Capim Santo acompanhado de sorvete de nata (R$ 35). É recomendável realizar reserva.

Imakay.jpg

Para aqueles que curtem conhecer novos lugares, a dica é visitar o recém-inaugurado Restaurante Imakay, com expertise em culinária oriental com fortes influências peruanas. Como entrada, o destaque é o Coral de Vieiras, com vieiras frescas servidas em conchas (R$ 49).  O menu inclui ainda o Polvo Estofadito, que é cozido a lenta temperatura com feijões, quiabos defumados e folhas cítricas (R$ 84).

Outra novidade é o Restaurante Lolla, no Itaim Bibi, que chama atenção por sua cozinha variada que tem como estrelas principais a parrilla e o pit de defumação. Uma sugestão é o “Camarão, Polvo e Conchas”, acompanhado de farofa e salsa creola (R$ 83). Anexo ao Lolla, há o Lollita, uma grande janela por onde saem diferentes sanduíches, batata frita e salada em sistema take and go para saborear no parklet ou levar para casa. Entre as opções, “Sanduíche de Costela”, com pão levemente tostado costela defumada, pamonha, salsa verde e jalapeña (R$ 23).

Noma

Para os casais que gostam de lugares mais animados com um ar jovial, o Noma Sushi, que promete ser o novo hotspot do Jardins, é um endereço. Sucesso de público em Florianópolis há três anos, a casa trouxe receitas com ingredientes originários do Sul à capital paulista, como o Futomaki de Siri Mole da Costa da Lagoa, feito com siri mole no tempurá, broto, ovas massago e calda quente de lichia (R$ 39). Outra pedida que vem fazendo sucesso é o Sashimi de Omelete Trufado, com seis unidades de cortes de salmão com omelete especial do chef (R$ 48).

Nice

Se o casal é fã de churrasco, o Nice To Meat (NTMU) é uma opção. Entre os sucessos da casa, pratos como a Beterraba na Brasa, com pesto, amêndoas torradas e queijo de cabra (R$ 34), e o Bife Ancho, um corte extremamente macio de um conjunto de carnes com texturas diferentes de uma região irrigada com um alto teor de marmorização (R$ 96).

O Santo Grão é outra opção para comemorar a data em um local sofisticado e moderno. A chef Marcela Neilly acaba de adicionar novas receitas no cardápio, como a entrada Burrata com Figos Caramelizados, uma opção vegetariana com muçarela de búfala, figos caramelizados, tomates assados com ervas e tuille de pão naan (R$58).

Santo Grão.jpg

Para o prato principal ou até um lanche de final de tarde, destaque às Fajitas Veganas, feitas a partir de inspirações mexicanas com vegetais assados, aioli vegano, cogumelo Portobello, avocado, salsa picante e acompanhamento de tortilhas de trigo (R$ 39). Para os casais fitness, a dica de sobremesa é a Dupla Sem Culpa, que vem com dois bolinhos: o de matcha, com cacau de néctar de coco e castanha de caju, e de caramelo salgado, cacau, ameixa e maple.

 

NA CIDADE MARAVILHOSA – Também os hotéis da Rede Hilton do Rio de Janeiro prepararam um jantar em clima romântico para a celebrar o Dia dos Namorados, uma data aguardada por muita gente. No Restaurante The View, no Hilton Copacabana, o chefe Pablo Ferreyra apresenta um jantar empratado de cinco cursos, com harmonização de espumante e vinhos internacionais, que conta com entradas, prato principal e sobremesa e tem o valor de R$ 240 + 10% por pessoa.

Entre as delícias estão a Lagosta Rosada, a Mousseline de Batata Baroa, a Acelga Braseada, o Bombom de Queijo Meia Cura e o Molho de Hibiscos. O entrecote Black Angus Rosti, com raiz de tubérculos gratinada, o Croquete de Presunto de Parma e Molho de Pimenta Verde complementam as opções do cardápio. Já o Restaurante Abelardo, no Hilton Barra, oferecerá o menu elaborado pelo chefe Moreno Colosimo.

Hilton Barra Rio de Janeiro

O cardápio inclui couvert, entrada, escolha entre duas opções de prato principal e sobremesa, além de bebidas não alcoólicas. Entre os pratos principais que serão servidos na data, destaque para o Filé de Robalo, com molho de champanhe e açafrão, espinafre sautée, tomate em pó e pesto de avelã. Para finalizar, a sobremesa operá de chocolate Ruby, Nutella e framboesa, com gel de amêndoa.

Para ambientar, a noite contará com violino ao vivo, acompanhado de uma seleção especial de champanhes, espumantes e vinhos que podem ser comprados na hora. Pacotes especiais com hospedagem poderão ser adquiridos com o jantar servido no apartamento em uma versão para o casal compartilhar. O menu custa R$ 399 + 10% por casal. O hotel oferece ainda 20% para membros do programa de fidelidade #SouVizinho e para pacotes com hospedagem com pagamento antecipado.

 

SERVIÇO

EM SÃO PAULO

Ca’d’Oro: Rua Augusta, 129, Consolação, tel. (11) 3236-4300.

Häagen-Dazs Brasil: haagen-dazs.pt

Pizzaria Camelo:

Jardins: Rua Pamplona, 1.873, tel. 3887-8764.

Morumbi: Rua Marechal Hastimphilo de Moura, 73, tel. 3747-4450.

Higienópolis: Rua Eng. Edgar Egídio de Souza, 98, tel. 3822-5050.

Itaim Bibi: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 151, tel. 3842-1341.

Moema: Av. Aratãs, 794, tel. 5096-0176.

Jamile: Rua Treze de Maio, 647, Bixiga, tel. (11) 2985-3005, jamilerestaurante.com.br/jamile

Jangada: Shopping ABC, piso 1, Av. Pereira Barreto, 42, Vila Gilda, Santo André, tel. (11) 99699-1836, www.restaurantejangada.com.br

Kitchin JK (kitchin.com.br): Shopping JK, piso térreo, loja 104 B, Avenida Juscelino Kubitschek, 2.041, Itaim Bibi, tels. (11) 3152-6071 e (11) 3152-6069.

Le Manjue:

Vila Nova Conceição: Rua Domingos Fernandes, 608, tel. (11) 3034-0631.

Jardins: Rua Vitório Fasano, 49, tel. (11) 3034-0631, www.lemanjue.com

Nobu: Rua Haddock Lobo, 1.573, tel. (11) 3846-7373, noburestaurants.com/saopaulojardins/home

TGI Fridays: Av. Cidade Jardim, 56, tel. (11) 2306-3104, www.tgifridays.com.br

Tre Bicchieri: Rua General Mena Barreto, 765, Itaim Bibi, tel. (11) 3885-4004, www.trebicchieri.com.br

Imakay: Rua Urussui, 330, Itaim Bibi, tel. (11) 3078-7786

Lolla: @lollameetsfire e Lollita Meets Fire: @lollitameetsfire

Noma Sushi: Rua Padre João Manuel, 1.050, Jardins, www.nomasushi.com.br

Nice to Meat U (NTMU): Rua Amauri, 40, Jardim Europa, tel. (11) 2737-9007, http://www.ntmu.com.br

Santo Grão: Rua Oscar Freire, 413, Cerqueira César, tel. (11) 3062-9294, www.santograo.com.br

 

NO RIO DE JANEIRO

Hilton Copacabana – The View: Av. Atlântica, 1.020, Copacabana, Reservas: (21) 3501-8000 ou eventos.copa@hilton.com. Valor: R$ 240 + 10% por pessoa. Moradores de Copacabana e do Leme têm 15% de desconto mediante apresentação do comprovante de residência no dia.

Hilton Barra – Restaurante Abelardo: Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.430, Barra da Tijuca. Reservas: 3348-1000 – eventos.rio@hilton.com. Valor: R$ 399 + 10% por casal – Incluindo bebidas não alcoólicas. O hotel oferece ainda 20% desconto para membros do programa de fidelidade #SouVizinho e para pacotes com hospedagem com pagamento antecipado.

Site europeu de aluguel de barcos chega ao Brasil

•Junho 10, 2019 • Deixe um Comentário

Com locações a partir de R$ 500, a plataforma oferece mais de 200 opções de embarcações em 27 cidades do País.

unnamed (12)

A costa brasileira abriga belíssimas praias, atraindo turistas e navegantes de diferentes lugares do País e do mundo. Atenta ao potencial do setor náutico brasileiro, a plataforma europeia de locação de barcos Nautal (www.nautal.com.br) cruzou o Atlântico, com o objetivo de oferecer uma experiência desburocratizada aos viajantes que gostam de desbravar os sete mares. O negócio disponibiliza de pequenas a grandes embarcações em 27 cidades espalhadas pelo Brasil, com aluguéis a partir de R$ 500.

Criado em 2013, o marketplace disponibiliza cerca de 26 mil embarcações em mais de 60 países, e, em dois meses em funcionamento no Brasil, já conta com mais de 200. Por meio de um processo 100% on-line, o usuário pode escolher desde um jet ski para se divertir sem se afastar da costa, passando por uma lancha que garanta o passeio pelas ilhas locais, até um iate com um alto padrão de curtição.

“A locação pode ser feita por meio período, diária ou semanal, de acordo com as necessidades dos interessados”, afirma Roger Llovet, diretor de Operações da Nautal. A empresa também conta com assessores náuticos multilíngue, para ajudar o viajante a encontrar o barco mais adequado as suas necessidades, assim como achar o destino ideal. Entre os lugares mais populares para desfrutar uma experiência em alto-mar estão Rio de Janeiro (RJ), Angra dos Reis (RJ), Ilhabela (SP), Guarujá (SP) e Florianópolis (SC).

Praia Grande em Angra dos Reis - Foto Fulviusbsas WikimediaPraia Grande em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. Foto: Fulviusbsas/Wikimedia

 

Ao alugar um barco na plataforma, é importante observar os pré-requisitos definidos pelo proprietário da embarcação, como a inclusão ou ausência dos serviços de marinheiro. “Há aluguéis que podem ser feitos sem a contratação do profissional, para quem tem habilitação náutica. Mas, é interessante considerar a familiaridade em relação ao espaço e às condições climáticas da região, uma vez que o marinheiro pode trazer dicas preciosas para tornar a experiência ainda melhor”, explica Llovet.

Além de ser uma boa oportunidade para explorar o litoral brasileiro, a Nautal ajuda os proprietários a cobrirem os gastos com a manutenção do seu barco e o utilizarem como uma fonte de renda, sem gastarem nada. Por sua vez, o locador utiliza um software de gerenciamento exclusivo, no qual administra os preços, a disponibilidade, os extras oferecidos, os horários de check-in e de check-out e demais itens oferecidos.

O marketplace cobra uma taxa de 20% quando há o aluguel efetivo da embarcação pela plataforma. O negócio acaba de chegar ao Brasil e pretende superar a marca de mil barcos em seu catálogo no País nos próximos 12 meses.

 

Sobre a Nautal – Marketplace europeu voltado à locação de embarcações criado em 2013 pelos empreendedores Octavi Uyà, Eduard Llovet e Roger Llovet. O negócio está presente em mais de 60 países e disponibiliza cerca de 26 mil barcos. No Brasil, são mais de 200 opções em 27 cidades e aluguéis a partir de R$ 500. www.nautal.com.br.

7 dicas para conhecer e se divertir em Puerto Madryn

•Junho 9, 2019 • Deixe um Comentário

A região situada no extremo Sul da Argentina oferece interessantes opções culturais e de lazer aos turistas. Observar baleias e nadar com leões marinhos são algumas delas. Para embarcar nessas ou em outras aventuras na terra do Fim do Mundo, a operadora Brasileiros em Ushuaia pode ajudar.

ushuaia

Desde o último dia 25 de maio, a operadora Brasileiros em Ushuaia, que é líder em viagens ao mágico destino argentino acaba de iniciar a operação para Mendoza, Bariloche e Puerto Madryn, com passeios e atividades para adultos e crianças bem interessantes, divertidas e educativas.

Caso esteja pensando em embarcar rumo a este último destino, saiba que encontrará excelentes opções para fazer por lá. Observar baleias, nadar com golfinhos, experimentar o cordeiro patagônico, beber um revigorante chá e até explorar a vida selvagem da Península de Valdés são algumas delas. Mas, não as únicas. Confira sete dicas para a sua viagem se tornar inesquecível:

 

1 – Observação de baleias

Entre os meses de setembro e dezembro, Puerto Madryn tem o privilégio de receber no seu litoral a visita das baleias francas-austrais. A experiência de aproximar-se desses dóceis e inteligentes mamíferos é simplesmente indescritível. O tour de observação de baleias é acompanhado por guias especializados que enriquecem a atividade.

Right whale .Peninsula de Valdes

É uma boa oportunidade para sentir o poder da natureza, aprender mais sobre a vida marinha e conhecer a importância da conservação ambiental para o equilíbrio do planeta.

Depois da aventura pelo mar, embarque em um passeio à Playa El Doradillo. Ou, ande de caiaque no Golfo San José para ver de outros ângulos esses gigantes marinhos encantadores.

 

2 – Conhecer a vida selvagem da Península Valdés

A Península Valdés é uma das reservas naturais mais importantes do Hemisfério Sul e um dos nove patrimônios da humanidade que se encontram no território argentino. Com uma área de 3.625 km², o lugar foi criado com o objetivo de conservar um habitat crucial para a vida de milhares de animais que se encontram em perigo de extinção.

Em suas praias, falésias e golfos é possível observar gigantescas colônias de pinguins, elefantes marinhos, golfinhos, toninhas e aves migratórias litorâneas, entre outras espécies.

 

3 – Mergulhar com leões marinhos em Punta Loma

Mergulhar e nadar com os leões marinhos nas águas cristalinas do Golfo Nuevo é uma das mais incríveis atrações em Puerto Madryn. É muito fácil saber o motivo: este é um dos poucos lugares no planeta onde é possível chegar perto desses meigos e engraçados animais marinhos.

Leões marinhos na Península Valdés – Patagônia Argentina Foto Del Nomade Eco Hotel.jpg

Se você gostaria de nadar ao lado deles, saiba que para vivenciar essa emoção não é necessário ter experiência prévia como mergulhador. Nem possuir o equipamento e roupa para mergulho. Os tours incluem tudo o que você pode vir a necessitar e a única coisa com o que você terá de se “preocupar” é escutar atentamente todas as instruções e recomendações do guia e desfrutar ao máximo dessa experiência única na Patagônia.

 

4 – Visitar a colônia de pinguins em Punta Tombo

Todos os anos, a Reserva Natural de Punta Tombo, localizada a 170 km de Puerto Madryn, recebe em seus três quilômetros de costa uma colônia de aproximadamente 800 mil pinguins de Magalhães. Eles ali chegam com o objetivo de ter suas crias. O mais surpreendente dessa espécie que habita a Zona Meridional da América do Sul é seu singular comportamento: essas aves não só possuem apenas um parceiro durante toda sua vida, como também sempre voltam ao mesmo lugar para formar seus ninhos.

Magellan penguin, Puerto Deseado, Santa Cruz, Patagonia Argentina.

As primeiras dessas aves a pisar em Punta Tombo são os pinguins machos, que chegam no final de agosto para recondicionar seus ninhos. Um mês depois chegam as fêmeas para botar os ovos e chocá-los acompanhadas de seus parceiros durante 40 dias. Quando os filhotes começam a nascer, nos últimos dias de março, já estão preparados para viver no oceano e se para a viagem de volta à Antártica.

 

5 – Explorar e percorrer os povoados galeses

As cidades de Puerto Madryn, Rawson, Trelew e Gaiman são as principais localidades construídas por imigrantes galeses que chegaram à Argentina em meados de 1865 para se instalar na região do Valle Inferior do Rio Chubut. Esses povoados cresceram graças ao caráter empreendedor desses pioneiros, que se esforçaram em construir suas casas e desenvolver atividades econômicas e culturais que permitissem a melhor adaptação às duras condições da Patagônia.

unnamed (8)

Algumas das características mais marcantes dos galeses foram a sua convivência pacífica com os povos indígenas Tehuelches que ali viviam e o seu profundo espírito de conservação ambiental. Duas qualidades que transformaram a região em uma prolífera área de preservação, onde é possível ainda hoje observar de perto a vida selvagem local.

O espírito dos colonos gauleses Pinterest.jpgO espírito dos colonos está presente nas ruas da charmosa Gaiman, povoado cercado por fazendas e pontilhado com capelas típicas e casas de estilo galês. Foto: Pinterest

 

6 – Tomar um tradicional chá da tarde nas casas de chá em Gaiman

Entre os principais costumes dos antigos imigrantes galeses que chegaram à Argentina, destaque para as tradicionais casas de chá de Gaiman, onde as pessoas se reúnem para compartilhar de saborosos pães, tortas e biscoitinhos, acompanhados por uma variedade de chás. O Queijo Chubut e a torta negra galesa (um pão doce típico galês, cuja receita é mantida em segredo) são algumas das delícias servidos nesse “ritual” britânico.

 

7 – Saborear o cordeiro patagônico

Conhecer a cidade de Puerto Madryn e não provar o cordeiro patagônico é imperdoável. Um dos segredos é o sabor único da carne. Ele é obtido devido à alimentação do animal à base de orégano silvestre e de outras especiarias que se encontram nas regiões patagônicas.

Cordeiro Patagônico Foto Aline Rodrigues.jpgO Cordeiro Patagônico, um dos principais pratos da gastronomia do extremo austral da América do Sul, é assado em fogueira de chão, demora pelo menos oito horas até ficar pronto. Foto: Aline Rodrigues

A forma mais comum do prato servido nos restaurantes locais é no tradicional estilo gaúcho: assado em um espeto em fogo a lenha, onde a carne lentamente vai absorvendo um sabor defumado.

Puerto Madryn está situada no nordeste da província de Chubut na Argentina .Puerto Madryn fica no nordeste da província de Chubut, na Patagônia argentina. Foto: Wikimedia

 

Sobre a Brasileiros em Ushuaia – A agência Brasileiros em Ushuaia é a empresa especializada em roteiros pelo Fim do Mundo e pela Patagônia argentina. Além de já ter atendido ao longo de seus cinco anos de operação mais de 100 mil turistas, em sua maioria brasileiros, tem uma equipe composta de profissionais que estão aptos a atender qualquer demanda dos visitantes. Mais informações: www.brasileirosemushuaia.com.br.

 

Fotos: iStock/Assimptur

No reino do bom e velho malte

•Junho 6, 2019 • Deixe um Comentário

Islay

Quem aprecia um uísque de excelente qualidade, não tem como falar do assunto sem mencionar os escoceses. Além da hipnotizante beleza de suas memoráveis paisagens, o país abriga dezenas de destilarias. Vale a pena conhecer uma delas.

 

Por Fabíola Musarra

 

Produzido na Escócia há séculos, o uísque é ainda a bebida nacional e o produto mais exportado do país. Seus sabores distintos e variados são fortemente influenciados pelas regiões onde são feitos. Chamado de “uisge beatha” em gaélico, que pode ser traduzido como “água da vida”, o uísque é fabricado em mais de 120 destilarias em toda a Escócia, cada uma delas oferecendo sabores únicos e diferenciados da bebida.

scotch-whisky-experience

No processo de destilação a arte está no detalhe: na nascente da água, na origem da madeira do barril, na proximidade do mar ou no clima das montanhas – cada elemento agrega um toque de sabor à bebida. Cores e sabores à parte, as destilarias escocesas estão espalhadas em cinco principais regiões produtoras: Speyside, Islay, Campbeltown, Highland e Lowland. Se você estiver por perto e tiver um tempo livre, vá conhecer uma delas, saboreando o bom e velho malte em uma visita grande estilo.

Uísques - Visitbritain

Mas, ao contrário, se você está em Edimburgo, a sua agenda está corrida e ainda assim deseja aprender um pouco sobre a história da bebida preferida dos escoceses, a dica é Scotch Whisky Experience (www.scotchwhiskyexperience.co.uk). Situada ao lado do Castelo de Edimburgo, a casa é uma espécie de museu interativo que explica as etapas do processo de destilação com tours muito interessantes.

É lugar ótimo para quem acaba de chegar e ainda não conhece muito sobre o assunto. O tour passa por uma réplica de destilaria e o melhor: o guia de áudio está em português. Se quiser provar uísques das diferentes regiões da Escócia, escolha o tour que dá direito à degustação.

Placa na Ilha de Islay

As destilarias

A fonte de água ou mesmo a presença de turfa em uma região têm enorme influência no sabor do uísque nela produzido. Cada uma das cinco regiões produtoras de uísque tem inúmeras destilarias para explorar – e degustar seu produto. Elas são a desculpa perfeita para explorar o bucólico interior da Escócia.

Antes de ir, porém, é ideal saber que é proibido dirigir após o consumo de álcool na Escócia. Então, a melhor coisa a fazer é contratar um tour do tipo excursão. Ou, chamar aquele amigo que não bebe para dirigir o carro. Empresas como a Rabbies (www.rabbies.com) e a Highland Explorer (www.highlandexplorertours.com) oferecem passeios que te levam não só às grandes destilarias, mas também às menores, onde os processos são mais artesanais.

Destilaria Glenfiddich - Wikimedia

Estas últimas são as favoritas da maioria dos escoceses, que valorizam bastante os pequenos fabricantes. Há opções de excursões saindo de Edimburgo, Glasgow e Inverness. Vale também consultar o seu agente de viagens aqui no Brasil – há muitos pacotes disponíveis para grupos pequenos. Agora que já sabe disso, confira as principais regiões produtoras de uísque do país:

Speyside

Lar de 50 destilarias – a maior quantidade das cinco regiões –, Speyside é famosa pelos seus finíssimos uísques de malte. A região é a mais seca e quente da Escócia. Está localizada entre as Highlands a oeste, as fazendas de Aberdeenshire a leste e a beleza do Cairngorms National Park ao norte. São condições perfeitas para o cultivo da cevada, que é “beneficiado” pelas águas da montanha, resultando em alguns dos uísques de malte mais amados do mundo.

Destilaria Strathisla em Speyside

Se puder também vá conhecer a Malt Whisky Trail, a única trilha do gênero no mundo. Situada no coração da deslumbrante Speyside, ela conduz a sete destilarias, incluindo a Cardhu (Johnny Walker), a Glenfiddich, a Glenlivet e a Strathisla (Chivas Regal) e a destilaria histórica Dallas Dhu, além da Speyside Cooperage, a única cooperativa britânica do setor.

Islay

Pequena ilha nas Inner Hebrides, perto da costa oeste da Escócia, Islay tem nove destilarias que produzem um delicioso uísque escocês single malt. Abriga também uma das mais antigas destilarias do país, a Bowmore, que começou a funcionar em 1779. Como a ilha é coberta de turfa, ela é colhida e usada no processo de destilação para criar uísques com sabores característicos, oleosos e defumados.

Islay é um centro de “turismo de uísque” e, todos os anos na última semana de maio, é palco de festival de malte e música conhecido como Fèis Ìle, com eventos e degustações que celebram a herança cultural da ilha.

Lowland

Um uísque com tons mais claros e florais é produzido na região da planície (ou lowland) que reflete as paisagens onduladas do sul da Escócia. A mais acessível das regiões produtoras de uísque, dadas as suas rotas de viagem para Edimburgo e Glasgow, é também a casa de uma série de novas destilarias.

Destilaria Glenffidich , Dufftown , Speyside , Escócia - Richard Harvey

Campbeltown

Embora seja a menor região produtora de uísque da Escócia, a qualidade dos single malts criados em suas três destilarias (a mais antiga é a Springbank, fundada em 1828, e a mais popular, a Springbank) é tão elevada que seus sabores são apreciados pelos amantes de uísque do mundo todo. Sem contar que as destilarias situam-se na costeira da região – na belíssima e remota Península de Kintyre, no oeste de Argyll.

Destilaria - interior

Highlands

Cobrindo uma vasta extensão da Escócia, a região de uísque das Highlands abriga 47 destilarias. A mais antiga e famosa delas é Glenturret. A região produz bebida com uma gama diversificada de sabores, refletindo os litorais escarpados, as paisagens em constante mudança, as montanhas e as dinâmicas condições climáticas.

 

Fotos: Pixabay, Visit Britain e Wikemedia