Portugal cria selo para garantir segurança aos turistas

Implantado em todo o segmento de turismo do país, o “Clean & Safe” identifica aos visitantes os hotéis, bares, os  restaurantes e os  estabelecimentos que seguem medidas sanitárias para prevenir contra o coronavírus.

 

Castelo de São Jorge em Lisboa Foto Lrocha WikimediaCastelo de São Jorge em Lisboa Foto: Lrocha/Wikimedia

 

Portugal dá mais um passo no processo de abertura gradual da economia e da vida social. Coincidindo com o Dia Internacional dos Museus, comemorado no dia 18 de maio, esta nova fase, foi marcada não só pela abertura dos museus, como também de todas as demais instituições históricas, culturais e religiosas, como galerias de arte, palácios, monumentos e igrejas. Também estão abertos os restaurantes, cafés, bares, pastelarias, esplanadas e estabelecimentos comerciais de até 400 metros quadrados.

 

Esta é a segunda etapa de abertura gradual em Portugal – no dia 4 de maio já haviam sido reabertos os comércios, as livrarias, os  institutos de beleza, as bibliotecas, as atividades náuticas, os campos de golfe, os táxis, os rent-a-car e alguns serviços públicos e transportes, com resultados muito positivos. A curva dos efeitos da pandemia no país manteve a sua trajetória descendente, o que veio reforçar a confiança e a segurança nas medidas que foram implementadas no dia 18 maio, bem como nas previstas para as fases seguintes.

 

O Atlântico visto da Torre de Belém, na capital do país. Foto: © Turismo de Lisboa

 

Apesar da abertura em Portugal, em todo o território luso continua a prevalecer as rigorosas regras de segurança sanitária estabelecidas em Portugal pela Direção-Geral da Saúde, como o uso obrigatório de máscara, a manutenção da distância mínima de dois metros entre pessoas, as condições para a higienização frequente das mãos de colaboradores, visitantes ou clientes, bem como das superfícies e espaços, passando a existir limitações na sua lotação.

 

Rua do centro histórico de Lisboa. Foto: SofiLayla/Pixabay

 

Nos restaurantes e estabelecimentos similares, a ventilação e a renovação frequente do ar continuam a ser requisitos essenciais, assim como suas mesas não podem ter nenhum objeto decorativo. Aconselha-se também a reserva antecipada e os pagamentos deverão ser feitos preferencialmente por processos contacless.

 

A campanha Cant Skip Hope divulgada durante a pandemia. Foto: Turismo de Portugal

 

Para garantir a confiança dos visitantes no destino turístico e na oferta nacional, o Turismo de Portugal criou o selo “Clean & Safe”, que distingue as atividades turísticas que asseguram o cumprimento de requisitos de higiene e de limpeza para prevenção e controle da Covid-19 e de outras eventuais infeções de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde. Este selo abrange toda o setor de turismo, como hotéis, alojamento local (aluguel de temporada), empresas de animação turística e restaurantes, que paralelamente implementaram protocolos específicos para os diferentes serviços.

 

O selo identifica os estabelecimentos que seguem as recomendações sanitárias de combate ao Covid-19. Foto: Turismo de Portugal

 

A elevada adesão à iniciativa (mais de quatro mil selos foram disponibilizados), evidencia o compromisso das empresas portuguesas em acolher os turistas em segurança. Para obter mais informações, acesse #CantSkipHope, @VisitPortugal e https://visitportugal.com.

 

~ por Fabíola Musarra, jornalista e socióloga em Maio 19, 2020.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: