Carnaval nas alturas

Fazer trilhas, caminhadas e renovar as energias com o ar puro das montanhas e com banhos de cachoeira, sempre abraçado por paisagens bucólicas, é uma opção para quem quer escapar dos dias de confete e serpentina. 

Serra_da_Bocaina.JPG

Não curte os dias do reinado de Momo? O que acha de fugir da “bagunça” e ir passar o feriado em um cantinho repleto de natureza e sossego, fazendo passeios que estão fora dos destinos de folia? Em São Paulo, o Parque Nacional da Serra da Bocaina é uma alternativa, constituindo-se em um cenário perfeito para viver dias de absoluta adrenalina e magia.

Se você é um adepto das emoções fortes ou mesmo gosta de atividades mais relaxantes e tranquilas, saiba que a MW Trekking está disponibilizando tours criados sob medida para os aventureiros de todos os estilos, dos mais lights aos hards. Antes de se aventurar, é bom saber que o parque é um segmento da Serra do Mar. Fica na divisa entre  os Estados de São Paulo e  Rio de Janeiro, na  região Sudeste do Brasil.

Serra

Criado por Decreto Federal em 1971, compreende  uma área aproximada de  134 mil hectares, guardando uma riquíssima biodiversidade – ali vivem onça-pintada, preguiça-de-coleira, sagui-da-serra, suçuarana  e incontáveis espécies de aves, só para citar alguns de seus habitantes. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A entrada para esse paraíso fica na cidade de São José Barreiro, no interior de São Paulo. E a MW Trekking, especializada em ecoturismo na Serra da Bocaina e em seus arredores, pode te ajudar a conhecer alguns preciosos tesouros desse santuário, como antigas ruínas e as estradas percorridas por Dom Pedro I nos tempos de Brasil Império.

Ruínas da Casa de Pedra.JPG

Para o Carnaval, por exemplo, a agência organizou diferentes tipos de roteiros.O light é para os iniciantes. O outro é destinado para quem é mais aventureiro e que não se importa em dormir em casa de colonos no meio à floresta, enquanto o mais curtinho é para quem desejar passar somente um dia na serra. Confira os detalhes.

Calçamento de pedras da Trilha do Ouro1

O tour Caminhadas e Cachoeiras é para quem curte fazer trekking em florestas preservadas e se esbaldar em relaxantes (deliciosos) banhos em cachoeiras. Conhecida como o Paraíso do Trekking no Brasil, a Serra da Bocaina é um palco perfeito para vivenciar bem de pertinho a hipnotizante beleza desse encantador recanto criado com capricho pela natureza ao longo dos séculos.

Serra1

A viagem por esse universo mágico tupiniquim inclui ainda as trilhas do Penhasco com passagem pela Trilha do Príncipe, pelo Mirante da Torre, pelo Riacho Verde e pela Mata Encantada e banhos nas cachoeiras do Santo Izidro. No trajeto também é feita uma expedição off-road e visitas às cascatas da Gruta, Garoba, da Fada, Bocaina e da Onça.

O roteiro pode ser feito por quem já está acostumado a fazer trekking e também por quem ainda não está e é um iniciante no esporte. O pacote sai por R$ 2.920 o casal e há ainda opções para single em quartos quádruplos, hostel e camping. Inclui seguro viagem, serviço de segurança e guias especializados, pernoite na Pousada Recanto da Floresta com café da manhã e jantar.

Já o Caminhada Tira Chapéu tem duração de um dia. Localizado a 2.088 m de altitude na Serra da Bocaina, o passeio, em dias claros, possibilita que o viajante desfrute de uma visão cinematográfica de todo o Vale do Paraíba, da Bacia de Paraty e da cadeia de montanhas da Serra da Bocaina. A caminhada parte da Pousada Recanto da Floresta e são 20 km (ida e volta).

Serra2

O passeio termina com um almoço feito em fogão à lenha na base da MW Trekking na Serra da Bocaina. Custa R$ 156 por pessoa e inclui seguro viagem, serviço de segurança e guias especializados, almoço, transporte do centro de São José do Barreiro à Pousada Recanto da Bocaina.

Cachoeira de Sto Izidro no Parque Nacional da Serra da Bocaina - foto divulgação.jpg

Outro tour que também é feito em apenas um dia é o Passeio na Serra da Bocaina. Indicado para toda família, visita as cascatas da Bocaina, a sede do Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Cachoeira Santo Izidro e a rampa de decolagem de voo livre a 1.700 m de altitude.

Serra3

Também dá direito a um almoço feito em fogão à lenha na Pousada Recanto da Floresta. Sai por R$ 156 por pessoa e inclui transporte de São José do Barreiro ao alto da Serra da Bocaina, passeios, seguro viagem, serviço de segurança e guias especializados.

Pico do Tira Chapéu.JPG

EXPERIÊNCIA ÚNICA – Recém-relançado pela MW Trekking, o clássico roteiro Trilha do Ouro conduz o participante a umas das mais incríveis experiências. A travessia é feita em três dias pelas serras da Bocaina e do Mar, sendo que a maior parte do percurso é permeado por enormes pedras colocadas por escravos nos fins do século XVIII.

O roteiro é um passaporte às belezas da Mata Atlântica e para belíssimas cachoeiras. Mas, apenas poucos mochileiros e aventureiros se atrevem a fazer esse passeio mais radical, pois é preciso ter fôlego e bom preparo físico – a Trilha do Ouro começa na cidade de São José do Barreiro, no Vale do Paraíba (SP), e termina na Vila de Mambucaba, no litoral de Angra dos Reis (RJ).

serra4.jpg

A trilha corta o Parque Nacional da Serra da Bocaina em sua porção mais selvagem. Custa R$ 770 por pessoa e inclui seguro viagem, serviço de segurança e guias especializado, traslados, as pernoites são feitas em casas simples de colonos.

Para saber mais sobre a programação  completa de cada passeio, acesse o site: www.mwtrekking.com.br

 

 

Anúncios

~ por Fabíola Musarra em Fevereiro 6, 2018.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: