Dias encantados em um ecossistema tupiniquim

No centro-oeste do Brasil e distante cerca de 160 km de Goiânia, a capital de Goiás, pulsa Rio Quente. Recém-emancipada, a cidade, ao lado da vizinha Caldas Novas, abriga o maior complexo de águas hidrotermais do planeta.

 

Por Fabíola Musarra

 

Rio Quente - Wikimedia

Rio Quente é um encantador “pedacinho” de Brasil. Quer pelas suas águas termais, quer pelas atrações que concentra. Emancipado de Caldas Novas em 1988, o município de Goiás foi batizado com o mesmo nome do maior rio de águas quentes do planeta: o Rio Quente. Ele nasce na Serra de Caldas e suas águas passam pela antiga Fazenda das Águas Quentes, onde hoje funciona o Rio Quente Resorts.

O Rio Quente e a Serra de Caldas.jpg

Com águas de temperatura média de 38º graus, o Rio Quente nasce na Serra de Caldas e atravessa a antiga fazenda onde hoje fica o complexo. Foto: Divulgação. 

 

Com pouco mais de seis mil habitantes e com economia que gira em torno do movimento turístico proporcionado por suas águas termais e quentinhas, Rio Quente recebe mais de 1,5 milhão de visitantes por ano. São turistas de todas as idades, vindos de diferentes cidades brasileiras e do Exterior.

Amanhecer no cerrado - Foto Pixabay.jpg

Amanhecer no cerrado, um ecossistema de 1,5 milhão de km² que abrange oito Estados do Brasil Central: Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia, Goiás, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Piauí. Foto: Pixabay.

 

Ali eles chegam principalmente para se hospedar no Rio Quente Resorts, uma miniatura de cidade que ocupa um espaço de 497 mil metros quadrados em meio à exuberante natureza do cerrado, um ecossistema que sozinho representa 5% da fauna e da flora mundiais e 23% do território brasileiro. O complexo é visitado o ano todo, sobretudo pelas famílias.

Piscinas de ondas - Foto Wikimidia.jpg

Sinônimo de diversão garantida, a Praia  do Cerrado fica no interior do Hot Park.

 

O motivo? Os caprichos da natureza podem incluir chuva na viagem de qualquer mortal. Mas em Rio Quente isso não é motivo para “estragar” a programação. Ao contrário, é só mais uma razão para você aproveitar o que o empreendimento tem de melhor e curtir um dia inteirinho nas águas termais de suas piscinas naturais.

Parque das Fontes - Foto Wikimedia.jpg

Uma das piscinas de águas termais do Rio Quente  Resorts. Foto: Wikimedia.

 

Ficou interessado? Então, saiba que esse paraíso tem endereço: está a aproximadamente 820 km de São Paulo (SP), 160 km de Goiânia (GO) e a exatos 27 km de Caldas Novas (GO). O resort, aliás, “nasceu” e se desenvolveu a partir da inauguração de seu primeiro hotel no início da década de 1960: a Pousada do Rio Quente.

Construído em madeira, o pioneiro hotel, hoje totalmente remodelado, guarda em seu interior um painel tipo linha do tempo, onde é possível conhecer toda a sua trajetória. Seus quartos são para não fumantes e têm ar-condicionado e tevê a cabo. Oferece diárias com café da manhã, serviço de quarto e piscina, além de internet e estacionamento gratuitos.

Restaurante Cora Coralina.jpg

Fachada do restaurante que funciona na Pousada do Rio Quente, o hotel mais antigo do complexo. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Abriga ainda o restaurante Casa de Cora, nome dado em homenagem a escritora goiana Cora Coralina. Tanto nele como em todos os demais restaurantes dos hotéis da rede, você vai saborear carnes, peixes, aves, massas e sobremesas, além de pratos da gastronomia da região, como o arroz com pequi e a galinhada também preparada com o típico fruto do cerrado.

Peixe na telha - Prato típico em  Goiás.jpg

Peixe na telha, um prato tradicional da gastronomia regional. Ao fundo, pequis, fruto típico do cerrado goiano.

 

Todos os pratos são acompanhados por folhas e vegetais fresquinhos, que são plantados e cultivados na horta do Rio Quente Resorts. Também é em uma unidade de seu interior que as refeições são preparadas, sendo posteriormente distribuídas para cada um de seus restaurantes.

Ao todo, o complexo possui sete hotéis – a Pousada do Rio Quente, o Hotel Turismo, o Rio Quente Cristal Resort, o Giardino Suítes, o Rio Quente Suíte & Flat III, o Rio Quente Suíte & Flat I e o Eco Chalés, este último fica no Eko Aventura Park. O traslado e o acesso a eles são ilimitados e gratuitos para hóspedes.

Parque das Fontes- Foto Adilson Zavarize.jpg

Piscina natural do Parque das Fontes abastecida pelo Rio Quente. As  pedras  do solo do rio são visiveis nesta imagem – Foto: Adilson Zavarize.

 

O mesmo acontece com os três parques da rede – o das Fontes, o Hot Park e o Eko Aventura Park. Caso deseje conhecer um deles, você pode usar o transporte gratuito 24 horas disponibilizado pela rede. Via de regra, os ônibus ou carrinhos passam a cada 20 minutos – a recepção do hotel pode te informar o local da partida.

A sua entrada nos espaços do complexo é garantida por uma pulseira de identificação. Outra coisa que vai facilitar a sua vida é o cartão magnético. Além de ser a chave de sua acomodação, funciona como uma espécie de cartão de crédito. Com ele, você pode comprar de tudo, sem ter de ficar andando com dinheiro.

Praia do cerrado - Hot Park.jpg

Agito e baladas – Nesta miniatura de cidade não faltam opções de lazer, desde academia, pista de cooper, SPA, salão de beleza e butiques até quadras para jogar tênis, beach tênis, futebol, vôlei e futevôlei. Há, ainda, o lago para pesca esportiva (atividade cobrada à parte) e aulas hidrorecreativas com a equipe de animação do Hot Park.

Toldo-1.jpg

Todas as noites o espaço é palco de shows e espetáculos. Foto: Caroline de Oliveira.

 

A infraestrutura de lazer e de serviços da rede inclui ainda o Toldo do Bosque, onde todas as noites acontecem shows musicais e espetáculos variados. Abriga ainda pizzaria, lanchonetes, hamburgueria e a Bello Gelatto, com sorvete artesanal produzido no resort.

Bar do Rio Quente

O complexo oferece opções para embalar a noite dos boêmios. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Se você gosta mesmo de curtir a noite, outras dicas são o bar Stella Artois Lounge e o Club Chopp Brahma. Neles, além de porções, pode degustar cervejas, chopes, vinhos e outras bebidas. E se sentir fome entre um intervalo e outro antes da refeição principal, pode petiscar nos bares, incluindo nos molhados, das piscinas naturais do Parque das Fontes.

Você também pode comer e bebericar nos lounges do complexo (são um charme), onde acontecem apresentações de stand up comedy, rodas de samba, shows de pop rock, música ao vivo, piano bar e sunset parties com música eletrônica.

Enfim, as atividades oferecidas pelo resort são muitas. Aliás, impossível esgotar todas as opções em uma única visita, sempre há motivo para voltar. Sem contar que, todos os anos, o complexo incorpora novas atrações à programação. A iniciativa faz parte da estratégia de marketing para atrair cada vez mais hóspedes.

Hotel-Turismo - piscina.jpg

Piscina do Hotel Turismo, de localização privilegiada. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Comer e dormir – Agora, que “conhece” essa pequena cidade é bom programar sua hospedagem. O Hotel Turismo é o mais cobiçado, pois está situado no coração do complexo, bem pertinho do Hot Park e do Parque das Fontes. Com um jardim assinado por Burle Marx, não tem o burburinho do Hotel Pousada, o mais popular do empreendimento.

Jardim-Burle-Marx-1

Jardim projetado por Burle Marx. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Inaugurado em 1977 e repaginado em 2014, exibe visual clean e contemporâneo, marcado por linhas retas e cores claras. Se interiormente, a sua decoração é impecável, o seu exterior é abraçado pelo verde e oferece uma mágica vista para a Serra de Caldas. Tem amplo espaço para lazer, duas piscinas de adultos, bar e lago para pesca.

O hotel disponibiliza 148 quartos, distribuídos em quatro diferentes opções de hospedagem: Superior (com cama de casal, cama de solteiro e cama extra), Família (duas camas king), Master (dois ambientes decorados com cama de casal, sofá-cama para duas pessoas e jacuzzi) e Presidencial, duplex com dois quartos, cama de casal, duas de solteiro, cama extra e jacuzzi.

Hotel-Turismo- quarto

Quarto do Hotel Turismo. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Todas as acomodações estão equipadas com ar-condicionado, tevê a cabo, frigobar, telefone, cofre eletrônico, secador de cabelo, amenities e wi-fi gratuito. O hotel conta ainda com a copa da mamãe (tem fogão, micro-ondas e utensílios para preparar a alimentação dos bebês), centro de convenções e estacionamento gratuito aos hóspedes, com manobrista.

Para as crianças de até cinco anos, oferece uma brinquedoteca (o complexo tem duas – a outra funciona no Rio Quente Cristal Resort), equipada com livros e brinquedos pedagógicos. O espaço é lúdico e decorado com os personagens da Turma do Cerrado, integrada por 12 mascotes do empreendimento.

Restaurante-Pequi-6.jpg

Bufê de sobremesas do Restaurante Pequi. Foto: Caroline de Oliveira.

 

No Hotel Turismo, as refeições são feitas no Restaurante Pequi, que serve um variado bufê no café da manhã, com frutas, iogurtes, frios, pães, bolos, omeletes e tapiocas. No almoço, há variedade de saladas, pratos quentes e sobremesas. No jantar, o restaurante funciona com serviço à la carte.

Já as diárias do hotel podem ser ou não ser em regime de meia pensão, com cortesia para duas crianças de até 12 anos incompletos, desde que na mesma acomodação dos pais. Todas as tarifas são acrescidas de impostos, taxas de serviço e taxa de turismo.

A cobrança de tarifas e taxas também é praticada no Rio Quente Cristal Resort, o mais novo da rede. Com paisagismo assinado por Benedito Abbud e arquitetura contemporânea, é dividido em quatro blocos de apartamentos, cada um deles batizado com o nome de um dos quatro elementos da natureza: água, terra, fogo e ar.

O Cristal, como é mais conhecido o resort, é o lar de uma piscina de borda infinita de águas quentes com vista cinematográfica da Serra de Caldas, e do Atrio Veridis, um espaço com teto verde sobre um espelho de água. Possui dois espaços gastronômicos: a Adega Centro da Terra, exclusiva para a degustação de vinhos, e o Bar dos Ventos, além do Restaurante da Mata. Oferece estacionamento gratuito para os hóspedes com manobrista.

Hotel Cristal - Foto Adilson Zavarize.jpg

Um dos blocos do Cristal Resort – Foto: Adilson Zavarize.

 

O Cristal tem 196 apartamentos com varandas, divididos em: 86 Suítes Máster (tem 58m², acomoda até cinco pessoas), 104 Apartamentos Premium (43 m², para até quatro pessoas), quatro apartamentos adaptados a portadores de necessidades especiais (32 m², para até três pessoas) e duas suítes presidenciais (145 m², acomoda até oito pessoas).

Já o Giardino Suítes, o Rio Quente Suíte & Flat III e o Rio Quente Suíte & Flat I estão 800 metros distantes da entrada do Rio Quente Resorts, em Esplanada. Com lojas, bares, restaurantes, pizzarias, sorveterias, mercados, salões de beleza e outros serviços, o efervescente bairro de Rio Quente oferece de tudo e tem um custo 30% menor do que os praticados no complexo.

Flat

Restaurante do Giardino Suítes, em Esplanada. Foto: Caroline de Oliveira.

 

Com decoração que remete aos vilarejos italianos, jardins e piscina, o Giardino tem apartamentos com capacidade para acomodar até sete pessoas. Todos têm tevê, frigobar, ar-condicionado, telefone e wi-fi gratuito. Com restaurante, bar, copa baby, academia, loja de conveniência e recepção 24 horas, oferece os serviços de quarto e de transfer gratuito para o complexo, assim como o Rio Quente Suíte & Flat III e o Rio Quente Suíte & Flat I.

Flat em Esplanada.jpg

Rio Quente Suíte & Flat I, um dos hotéis do complexo. Foto: Caroline de Oliveira

 

Em estilo neoclássico, o Rio Quente Suíte & Flat III abriga restaurante temático e acomodações, com acesso facilitado aos apartamentos com elevador. Já o Rio Quente Suíte & Flat I tem piscina de águas quentes, restaurante e apartamentos divididos em dois ambientes, enquanto o Eko Chalé fica a 4 km do complexo, no Eko Aventura Park. Tem apartamentos confortáveis, piscina com água quente, bar molhado, restaurante e estacionamento.

Parque Eko Aventura - Foto - Adilson Zavarize.jpg

Além de chalés, o Eko Aventura Park oferece diversas atividades esportivas, como quadriciclo, rafting, duck e airsoft. Foto: Adilson Zavarize. 

 

Diversas agências e operadoras oferecem a viagem para Rio Quente, porém disponibilizam serviços e preços diferentes – algumas operadoras incluem o traslado aéreo e o terrestre. Outras, não. Portanto, é preciso pesquisar antes  de adquirir o pacote. Um lembrete: os meses de férias escolares são sempre os mais concorridos e caros.

Pacotes à parte, saiba que quando chegar ao seu destino estará pisando em um pedacinho do Brasil de absoluto aconchego. O Rio Quente Resort, por sinal, é um irrecusável convite para quem nele chega se deixar seduzir por toda a sua magia.

Informações: www.rioquenteresorts.com.br

~ por Fabíola Musarra, jornalista e socióloga em Dezembro 2, 2017.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: