Dicas úteis para quem está indo para a República Tcheca

natal-em-praga-foto-martin-marak-1

A República Tcheca, assim como vários países da Europa, é famosa pelos mercados e feiras que abriga no período do Natal, quando as cidades se cobrem de neve e de absoluta magia. Se você vai viajar no fim do ano para lá, não pode deixar de conhecer um deles. Antes de embarcar, porém, fique por dentro de algumas dicas que podem ser úteis em sua viagem.

A maioria dos mercados de Natal que se celebram em Praga e em outras cidades do país, como em Olomouc e Český Krumlov, abre suas portas na última semana de novembro e permanece aberta até, pelo menos, o dia 1º de janeiro. Como charme a mais, exibem luzes coloridas e belíssima decoração natalina, além de oferecer música e ricos aromas. Por isso, é bom “ligar” os seus cinco sentidos para não perder nenhum detalhe.

natal-em-olomouc-foto-milan-jaros

Se o seu destino é a pulsante Praga, aproveite que está na cidade favorita de Mozart e não deixe de assistir os concertos e as apresentações de balé, de dança e  de corais natalinos, espetáculos que também se multiplicam em todos os pontos do país. Além das casas de shows e dos teatros, você tem ainda a chance de desfrutar gratuitamente de excelentes apresentações feitas por músicos de diferentes estilos em uma simples caminhada pelas ruas centrais e pelos principais pontos turísticos das cidades  tchecas.

natal-em-praga-foto-martin-marak-2

Programe-se e vá visitar os presépios que adornam diversas igrejas. Por ironia, o país onde 70% da população é composta de ateus, as igrejas e as sinagogas são uma atração à parte, quer pela beleza, quer pela importância histórica. Em Praga, muitas igrejas podem ser visitadas sem custo algum. Caso das de São Nicolau e de Nossa Senhora de Tyn.

Também não é preciso desembolsar um único centavo para conhecer a Igreja de Nossa Senhora da Glória. É lá que fica a imagem do Menino Jesus de Praga. Ela se encontra no altar lateral direito e divide o espaço com uma réplica de Nossa Senhora Aparecida, um presente do ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, em uma visita ao país.

sinagoga-velha-nova-de-praga-foto-wikimedia

Construída em meados do século 13, a Sinagoga Velha Nova também merece a sua atenção. Em estilo neogótico, chamava-se originalmente “Nova” ou “Grande” Sinagoga, em oposição ao antigo templo, que não foi conservado. Na mesma área fica o Velho Cemitério Judaico, com mais de 12 mil lápides que correspondem a cerca de 100 mil pessoas que ali foram sepultadas desde o século 13 até o final do século 18.

natal-em-olomouc-foto-divulgacao-czechtourism

NA HORA DE COMER, as feiras de Natal são uma boa opção – em Praga, o maior e mais tradicional mercado de Natal fica na Praça da Cidade Velha. Independentemente da cidade, as feiras natalinas  oferecem tentações que vão dos  knedlíky (bolinhos de farinha de vários tipos com vários ingredientes) e deliciosos doces com mel, amêndoas e nozes até as receitas típicas da cozinha tcheca, baseada em molhos, batatas e  carne de porco, com bastante gordura e calorias para sobreviver ao frio rigoroso do Inverno. O “Svicková na Smetaně”, por exemplo, é um dos mais tradicionais da gastronomia do país.

svickova-na-smetane-foto-site-insiderpraga-com-br

O prato é composto por fatias de carne assada acompanhadas por molho smetaně (muitas pessoas traduzem como creme de leite, mas é algo bem diferente, típico em muitos países eslavos). É servido com uma porção de geleia de amora e acompanhado de pão especial, o houskové kinedly. Para combater o frio, há ainda os caldos e as sopas, cujo principal ingrediente pode ser a carne ou os legumes. Entre as receitas típicas, destaque para as sopas de batata e de gulash, que é servida dentro de um pão redondo.

Quanto às bebidas, visitar a República Tcheca e não experimentar a cerveja é praticamente cometer um pecado mortal. Orgulho nacional e a bebida preferida dos seus habitantes, o país conta com inúmeras cervejarias que produzem a sua própria marca, como a U Fleku, que produz a cerveja escura desde 1499, e a U Pinkasú, antiga e popular desde 1843.

cerveja-tchecas-foto-site-paraviagem-com-brdicas-de-sobrevivencia-para-quem-vai-a-praga-005

Presente nas prateleiras dos barzinhos, dos restaurantes, das casas noturnas e das cervejarias (em Praga existem muitas delas), a bebida também não pode faltar em qualquer mercado de Natal que se preze. Saiba que a cerveja theca é boa e custa bem mais barato que a água. É degustada a toda hora, tanto de dia como de noite.

Se você é um dos amantes da bebida e puder dar uma esticada, visite a cidade de Plzen que é internacionalmente conhecida por sua cerveja vermelha, a Pilsner Urquell. Situada a menos de 100 quilômetros de Praga, Plzen se orgulha de ter produzido a primeira cerveja tipo pilsen do mundo, nos idos de 1842. Sua fábrica ainda está lá, em plena produção. É lá que é feita a Pilsner Urquell e também a Plznské Pivo.

cervejaria-pilsner-urquell-em-plzen-foto-wikimedia

Na República Tcheca também não deixe de experimentar o svařák (vinho quente), o grog (bebida feita à base de água quente, rum e açúcar) e o rum de mel. Além de te aquecerem do frio, essas bebidas vão deixar em seu paladar um agradável sabor de canela e especiarias que vão permanecer em sua memória para sempre. Inclua ainda em seu cardápio um cafezinho, que pode ser degustado nas feiras de Natal e nos inúmeros cafés que se espalham pelo país.

Em Praga, por exemplo, as cafeterias são um ponto de encontro social e cultural. O hábito de ir frequentar os cafés começou no século 18 e até hoje faze parte da vida da cidade. Eram neles que artistas e intelectuais como Franz Kafka, Rainer Maria Rilke e Albert Einstein e compositores como Bedřich Smetana e Antonín Dvořák se encontravam. Discutiam não só a arte, mas também os destinos da República Tcheca. Mais do que saborear um café forte e quentinho, esses intelectuais tornaram essas casas famosas.

ATRAÇÃO IMPERDÍVEL DE PRAGA, as cafeterias locais têm ares de modernidade, mas sem perder a áurea cultural dos anos passados. Caso do Café Savoy. Às margens de um dos principais postais da capital, o Rio Moldava, o café fica no térreo de um edifício art-nouveau, tem pé direito de sete metros e um bonito candelabro neorrenascentista.

Café Savoy - Foto Café Savoy.jpg

Aberto em 1893, foi ficando decadente com  o passar dos anos. Contudo, depois da Revolução de Veludo (um movimento não-agressivo ocorrido na extinta Tchecoslováquia em 1989 que ajudou a derrubar o governo comunista), a casa voltou a ser popular e um concorrido ponto de encontro. Além do café e de sobremesas, o Savoy  também serve almoços leves.

grand-cafe-orient-em-praga-foto-wikimedia

Já o Grand Café Orient funciona no primeiro andar do Black Madonna House, um edifício projetado em 1912 por Josef Gočár, o pai do cubismo tcheco. O café não é cubista apenas em sua fachada, mas também em seu interior – seu balcão e mobília foram criados por Gočár, assim como os lustres e as arandelas cubistas. É famoso pelo strudel de maçã servido com calda de caramelo e sorvete de baunilha, milkshakes e capuccino.

Café Slavia em Praga.JPG

Por sua vez, o Café Slavia é um dos mais antigos e visitados cafés da capital. Inaugurado em 1863 e localizado no lado oposto ao Teatro Nacional, tornou-se ponto de encontro de artistas e intelectuais. É decorado em estilo art-decô e, de suas amplas janelas, você vai ter uma belíssima vista do Castelo de Praga, do Teatro Nacional e da Ponte Carlos enquanto degusta um cafezinho. Ou, se preferir, saboreia chocolate quentinho e as famosos panquecas doces e salgadas da casa.

vista-do-cafe-slavia-em-praga

Nem só de cores e sabores vive a República Tcheca. O país também é mundialmente conhecido pelos delicados cristais e porcelanas que produz. Se você pretende comprar um presente, os mercados tchecos são o endereço certo. Comercializam estes e muitos outros produtos, incluindo adornos artesanais natalinos, como enfeites para a árvore de Natal elaborados em cristal, palha ou madeira.

Aliás, as opções são muitas e acho que será muito difícil você resistir e deixar de comprar um ou mais itens. Entre as tentações oferecidas pelos mercados e feiras de fim de ano, você vai “enlouquecer” ao se deparar com os caprichados presépios, toalhas de mesa com motivos natalinos, velas feitas com cera de abelha, sinos e ferraduras fabricadas no local por autênticos ferreiros da República Tcheca. E estes são apenas alguns exemplos. Feliz Natal!

Advertisements

~ por Fabíola Musarra em Dezembro 11, 2016.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: