Caldas Novas, paraíso de águas quentes e agradáveis surpresas

Considerada a maior estância hidrotermal do mundo, a cidade goiana tem em suas águas termais o seu maior ponto alto. No entanto, é muito mais dos que um paraíso de águas termais quentinhas: é uma terra habitada por inestimáveis encantos e absoluta magia.

Panorama da cidade de Caldas Novas Foto Luiz Manoel

Vista panorâmica da efervescente cidade de Caldas Novas, em Goiás. Foto: Luiz Manoel

Por Fabíola Musarra

Caldas Novas é mágica. Quer pelos milagres que suas águas termais realizam para quem busca tratamentos medicinais, terapêuticos e estéticos, quer pelo simbolismo de seu Jardim Japonês. Mas, a cidade é mágica, principalmente e sobretudo, pelo jeito encantador e cativante de sua gente.

Jardim Japonês 1

Inspirado nos jardins dos templos budistas, o Jardim Japonês é integrado por diversos objetos e elementos simbólicos da cultura oriental.  Foto: Demétrio César Xavier

A cidade situada no coração do Brasil, em pleno cerrado do Estado de Goiás, não é uma megametrópole. Tampouco é um “vilarejo”. Com uma população estimada em mais de 100 mil habitantes, oferece excelente estrutura hoteleira, restaurantes com cardápios elaborados para agradar a todos os paladares e animadas baladas noturnas, além de diversos atrativos naturais e culturais.

A maioria dos hotéis tem piscinas com águas termais

A maioria dos hotéis da cidade possuem piscinas com águas termais quentinhas.

A principal vedete desta sedutora cidade, sem dúvida alguma, são as águas termais. Elas brotam do chão em temperaturas que variam de 20º a 58º C. E podem ser desfrutadas em grande parte dos hotéis locais, nas piscinas, nos tobogãs e em muitas atrações de seus clubes e parques aquáticos.

Navio do diRoma Acqua Park

O navio pirata é apenas uma das muitas atrações aquáticas do diRoma Acqua Park, um dos empreendimentos do Grupo di Roma. Foto: Demétrio César Xavier

O diRoma Acqua Park é um deles. Disponibiliza piscinas termais (incluindo a com ondas, a coberta e as infantis), tobogãs, vulcão, navio pirata, Acqua Racer, jogos eletrônicos, playground, lazer monitorado, restaurante, lanchonete, sorveteria e muitos outros “brinquedos” para crianças e adultos.

Rede Privé

O Clube Privé, da Rede Privé de Hotéis, é um recanto de paz circundado por piscinas termais e pela estonteante beleza da natureza. Foto: Divulgação

Sinônimos de diversão garantida também são o Lagoa Termas, o Water Park e o Clube Privé. Com piscinas termais, escorregador gigante, área infantil, restaurante e camping, o primeiro fica a 6 km do centro da cidade, numa extensa área verde abraçada pelos encantos da exuberante mãe-natureza.

Placas explicativas do Lagoa Termas Parque 1

Neste parque, também conhecido como Lagoa Quente, é possível aprender lendo as placas explicativas distribuídas pelos seus jardins como a região foi “encontrada” em 1722 por Bartolomeu Bueno da Silva, filho do bandeirante Anhanguera.

Poço do Queima Ovo Quente do Lagoa Parque

Com temperaturas que chegam a 58º C, as águas do Poço do Queima Ovo Quente do Lagoa Quente cozinham ovos, literalmente. Foto: Demétrio César Xavier

Também é possível conhecer uma réplica que reproduz a curiosa história de como as águas termais foram descobertas por outro bandeirante, Martinho Coelho da Siqueira, em 1777. Em seu interior fica ainda o Poço do Queima Ovo Quente. Suas águas termais chegam a 58º C e literalmente são capazes de cozinhar ovos.

Protagonistas – Já o Water Park situa-se na área destinada ao setor hoteleiro de Caldas Novas, onde, como o próprio nome diz, concentra-se a maioria dos hotéis da cidade. Este parque temático também disponibiliza piscinas termais (incluindo a de ondas), rio lento, escorregador gigante, área infantil, bar molhado, loja de conveniência e restaurante.

Náutico Praia Clube

Bem pertinho do centro de Caldas Novas e às margens do Rio Corumbá, o Náutico Praia Clube oferece passeios de escuna, jet-ski e várias opções de esportes aquáticos. 

Com infraestrutura semelhante, o Clube Privé, da Rede Privé de Hotéis, oferece diversas piscinas termais e toboáguas, ofurô, espaço zen, sauna, duchas termais, equipe de monitores, pizzaria, lanchonete e sorveteria, entre outras mordomias.

Um pouco mais distante estão o Náutico Praia Clube (fica a 9 km do centro, às margens do Rio Corumbá) e o Hot Park (localiza-se em Rio Quente, a 27 km de Caldas Novas), ambos com incontáveis e diversificadas atrações aquáticas.

Praia do Cerrado no Hot Park

A Praia do Cerrado do Hot Park: piscina com ondas de águas quentes e areia branquinha.

O primeiro, por exemplo, disponibiliza um imperdível passeio de escuna e diferentes atividades náuticas, enquanto o segundo abriga a linda Praia do Cerrado, com “areias branquinhas” e praia com águas quentes naturais, além de incontáveis aventuras aquáticas. Para os fãs de adrenalina, oferece ainda passeios de caiaque, rapel, tirolesa, mergulho ecológico e hot fly.

As águas termais não só são as principais protagonistas de Caldas Novas como também desempenham papel de destaque no que diz respeito à economia local.  Afinal, são elas que atraem cerca de quatro milhões de turistas por ano, provindos principalmente dos Estados de São Paulo e Minas Gerais.

No centro (à esquerda) Marcos Faria presidente do Caldas Novas CVB e à direita Ivan Garcia Pires secretário municipal de Turismo (2)

No centro (à esquerda), Marcos Faria, presidente do Caldas Novas C&VB. À direita, Ivan Garcia Pires, secretário municipal de Turismo. Foto: Demétrio César Xavier

“O turismo responde por 70% do PIB da cidade”, diz Ivan Garcia Pires, secretário municipal de Turismo. Para recepcionar a um número tão expressivo de turistas, Caldas Novas, atualmente, conta com uma oferta de 140 mil leitos, tem mais outros 37 mil leitos em construção e chega a ter 75% de ocupação na alta temporada.

“As termas, as piscinas com águas medicinais com propriedades terapêuticas e a estrutura de lazer de nossos complexos hoteleiros, parques aquáticos e clubes são os principais motivos de tantos turistas virem visitar a nossa cidade”, explica Marcos Faria, presidente do Caldas Novas C&VB.

“Temos o maior lençol hidromineral do mundo. Ele está absolutamente preservado. Hoje, nossa cidade possui cerca de 160 poços e há 15 anos aqui não são perfurados novos poços”, acrescenta Faria.

Monumento às Águas na entrada da cidade

Cartão-postal de Caldas Novas, o Monumento às Águas Termais está localizado bem na entrada da cidade. Foto: Demétrio César Xavier

Postais – As águas são tão importantes para Caldas Novas que até foram transformadas em um de seus principais postais: o Monumento às Águas Termais. Escultura permeada por cascatas, lagos e caprichados jardins, fica bem na entrada da cidade.

Praça Mestre Orlando

Especialmente à noite, quando ficam iluminadas, as fontes da central Praça Mestre Orlando são um espetáculo à parte. Foto: Elias Pinheiro

As águas também estão presentes na bonita Praça Mestre Orlando, a principal da cidade, onde estão concentradas a fonte do chafariz e a Igreja Nossa Senhora das Dores. Erguida em 1850, a Matriz é considerada a construção mais antiga do centro de Caldas Novas.

Igreja Matriz de Caldas Novas Foto Hotel Toulon

Construída em 1850, a Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores é uma das construções mais antigas do município. Foto: Hotel Toulon

Espalhados no entorno da praça multiplicam-se barzinhos, casas noturnas, choperias e restaurantes, incluindo os que oferecem a autêntica gastronomia goiana, como a galinhada e diversos pratos preparados com pequi. As delícias típicas desta terra incluem ainda refeições produzidas com guariroba, os peixes na telha e na brasa e os famosos empadões.

Pequi fruto típico de Caldas Novas - 1

Fruto típico da região, o pequi integra muitos pratos da gastronomia local. Também é o principal ingrediente de cachaças e licores ali produzidos. Foto: Demétrio César Xavier

Também é no centro que acontece a burburante Feira do Luar nas noites de sábados, domingos e segundas-feiras, a partir das 18 horas. Com mais de 150 barraquinhas espalhadas em uma área de mais de mil metros quadrados, a feira reúne um pouco de tudo, desde artesanato e roupas até cachaças, petiscos, refeições rápidas, doces e guloseimas típicas da região.

Cozinha da Empório Maria onde são feitos os doces artesanais

Visitantes podem acompanhar o processo de produção da cozinha da Casa Maria, famosa pelos doces e produtos artesanais que fabrica e comercializa. Foto: Demétrio César Xavier

Os doces e as cachaças, aliás, são outros carros-chefe de Caldas Novas. Na tradicional Casa Empório Maria, os doces e as geleias de diferentes cores, aromas e sabores são produzidos artesanalmente e o visitante pode acompanhar todo o processo de produção de sua cozinha de impecável limpeza. Entre as tentações, ambrosia, doce de leite com pequi, com baru e de jenipapo.   

Cachaçaria Vale das Águas Quentes

Na sede da Cachaçaria Vale das Águas Quentes é possível conhecer o Museu da Cachaça e provar várias delícias produzidas pela casa. Foto: Demétrio César Xavier

O mesmo acontece na sede da Cachaçaria Vale das Águas Quentes, onde é possível testemunhar a produção das cachaças artesanais e comprar uma (ou várias delas) e licores exóticos, além de doces caseiros, produtos de cana (rapadura e melado), cerâmicas e artesanato. Ali, além de conhecer o Museu da Cachaça, o visitante pode ainda experimentar o sorvete ao forno, outro dos pontos altos da culinária local.

Cenários – Para quem gosta de conviver com a natureza, a cidade reserva duas boas surpresas: o Lago Corumbá, um imponente tapete de 65 quilômetros quadrados de águas frias e cristalinas e 100 km de extensão onde é possível praticar esportes náuticos, pescar e passear de barco. Ou, simplesmente admirar a hipnotizante beleza do cenário.

Entrada do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas

Situado a 3 km do centro da cidade, o Parque Estadual de Caldas Novas é o guardião de precioso manancial de águas termais e reserva de proteção da biodiversidade do cerrado.

O outro endereço é o Parque Estadual de Caldas Novas (Pescan), a 3 km do centro da cidade. Guardião do precioso manancial de águas termais tupiniquins e reserva de proteção da biodiversidade do cerrado, conta com três trilhas: a da Cascatinha (mais curta), a Trilha do Paredão (intermediária) e Trilha Asa Delta, a mais difícil.

Serra de Caldas

Apesar dos tesouros que esconde em seu interior, o parque não tem infraestrutura – funciona com pouquíssimos funcionários e quase sem recursos, além de não ter lanchonete nem restaurante. Assim, o visitante que pretender percorrer suas trilhas deve se precaver e levar água e alimentos, além de protetor, boné e óculos de sol.

Jardim Japonês

No interior do Jardim Japonês, todas as fontes, as árvores, os chafarizes, os dragões e os demais elementos têm um significado. Foto: Demétrio César Xavier

Para os adeptos da filosofia zen e da meditação, a dica é sentir a energia contagiante do Jardim Japonês, inspirado nos jardins dos templos budistas. Em seu interior, pontes, árvores, chafarizes, dragões e demais elementos atestam toda a simbologia da cultura oriental. As tamareiras, por exemplo, representam os amigos; os cactus, os inimigos…

Jardim Japonês 2

Para entender o significado de cada um dos elementos dispostos em seu interior, o turista pode contratar guias na entrada do Jardim Japonês. Foto: Demétrio César Xavier

 

É possível contratar guias na entrada do local. No trajeto, os profissionais explicam o significado de cada um dos elementos ali existentes. Instalado na sede de uma antiga fazenda, o Jardim Japonês preserva ainda objetos e instalações dos tempos da colonização, como uma das casas mais antigas de Caldas Novas, moendas, rodas d’água e carros de boi, só para citar alguns.

Para os mais devotos e adeptos do turismo religioso, a cidade oferece o Santuário Nossa Senhora da Salete. Situado aos pés da Serra de Caldas Novas, este emblemático templo de fé, circundado pela verde e exuberante vegetação do cerrado, é o endereço perfeito para quem busca a paz interior e momentos de serenidade.

Antiga casa colonial situada no Jardim Japonês

O Jardim Japonês também preserva objetos e instalações dos tempos da colonização, como uma das casas mais antigas de Caldas Novas. Foto: Demétrio César Xavier

Caldas Novas possui ainda casarões e construções históricas, museu, shopping center, multicoloridas lojas e um divertido trenzinho turístico. É, enfim, um pedacinho do Brasil de absoluta graciosidade e um irrecusável convite para quem ali chega “entrar por suas portas” e conhecer todos os seus encantos e magia.

* A jornalista viajou a convite da Assimptur – Assessoria de Imprensa e do Caldas Novas C&VB

 

Anúncios

~ por Fabíola Musarra em Março 30, 2016.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: