Por trás das cortinas do Municipal

Resultado de um projeto fotográfico realizado entre 1990 e 2000, este livro retrata o efervescente vaivém das produções artísticas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, cujo centenário foi comemorado em 2009

Por Fabíola Musarra

Bastidores do Municipal

Bruno Veiga, Editora Desiderata, 188 páginas, R$ 59,90.

Esta caprichada edição bilíngue(português/inglês) dispensa palavras: as belíssimas fotografias assinadas por Bruno Veiga, um dos principais nomes do fotojornalismo atual no País, falam por si mesmas e retratam todo o fascínio do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que comemorou o seu centenário em 2009.

Mais que isso, as 80 imagens em preto-e-branco capturam instantes dos profissionais que por ali circulam – bailarinos, músicos, coreógrafos, cenógrafos e cantores líricos -, revelando com magia tudo o que acontece por trás das cortinas do imponente teatro, um dos principais endereços culturais do Brasil.

As fotos em preto-e-branco revelam flagrantes de artistas e funcionários que se apresentaram na casa carioca, documentando tudo o que acontecia por trás das cortinas dos grandes concertos e balés.

Cartão-postal do Rio de Janeiro, tanto por seu estilo arquitetônico como por sua importância histórica – foi inaugurado em 14 de julho de 1909 -, o teatro inicialmente era apenas mais uma casa de espetáculos, que recebia principalmente companhias estrangeiras de ópera e concerto, a maioria vinda da Itália e da França.

A partir dos anos 30, passou a ter seus próprios corpos artísticos: orquestra, coro e balé, que ainda hoje continuam em plena atividade, realizando várias produções próprias a cada ano. Situado na Praça Floriano, na região conhecida como Cinelândia, no centro da cidade, o Teatro Municipal ainda hoje é um dos mais bonitos prédios do Rio de Janeiro.

Foi inspirado no da Ópera de Paris, construído por Charles Garnier. Seu estilo arquitetônico, contudo, é resultado da fusão do projeto arquitetônico de Francisco de Oliveira Passos com o de Albert Guilbert, que haviam empatado no concurso organizado para o projeto do novo teatro.
A construção do Municipal, entre os anos de 1902 e 1906, foi planejada pelo engenheiro Pereira Passos, então prefeito do Distrito Federal, como o toque final da reforma que realizou na cidade do Rio de Janeiro.

Anúncios

~ por Fabíola Musarra em Janeiro 3, 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: