No Circuito da Serra da Mantiqueira

SÃO FRANCISCO XAVIER       

 

O pequeno distrito paulista de São Francisco Xavier tem na beleza natural um dos seus   maiores  atrativos. Mas o centro urbano também possui seu charme. Passear ali é como entrar em uma casinha de boneca

Por Fabíola Musarra

Perto, bem perto da capital paulista – a menos de 140 quilômetros –, existe um oásis de puro encantamento: São Francisco Xavier, um distrito de São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Com menos de seis mil habitantes, o bucólico povoado situado em plena Serra da Mantiqueira é circundado por incontáveis belezas naturais. São dezenas de cachoeiras (algumas com até 80 metros), piscinas naturais, lagos para pesca e trilhas que se espalham pela região, hoje transformada em área de proteção ambiental (APA) federal.

Percorrer alguns desses trajetos também significa a possibilidade de conhecer de perto muitos dos bichos que por ali habitam, alguns deles ameaçados de extinção, como o papagaio-de-peito-roxo, o pica-pau-rei e a araponga. Na Trilha da Toca do Muriqui, por exemplo, é possível ver o macaco que batiza o lugar e que também é conhecido como mono-carvoeiro. A região tem uma das maiores concentrações dessa espécie, que foi escolhida como a mascote do distrito. Infelizmente, o maior primata das Américas também corre o risco de desaparecer do planeta.

Distante 14 quilômetros do povoado, a Cachoeira do Roncador é uma atração imperdível do lugar. Com 45 metros de altura, quedas de água em paredões de pedra e passeios em caiaques, lagos para pesca e piscina natural, é um dos paradisíacos cenários da região. Ainda nos arredores do vilarejo está a Cachoeira Pedro David, de 15 metros de altura, e trilhas em meio à natureza.

No sentido oposto, no bairro de Santa Bárbara, o ponto mais alto do distrito, a pousada do seu Antonio Vicente – a Pouso do Rochedo – é outra opção para quem gosta de estar em contato com a natureza. A 1.300 metros de altitude e cercada de mata nativa, a propriedade de 31 hectares possui oito cachoeiras. Em suas trilhas, pode-se ver esquilos, uma quantidade infinita de flores e outra ainda maior de pássaros. Quem gosta de um pouco mais adrenalina, pode ali praticar cascading, rapel e tirolesa. Não é preciso estar hospedado no local para ter acesso a essas aventuras. Na entrada da pousada, que fica a uns 10 km do centro, somente é cobrada uma taxa para a manutenção do lugar.

O proprietário, seu Antônio Vicente, 77 anos, é um exemplo de amor à natureza: foi um dos pioneiros na luta pela preservação do meio ambiente quando o assunto mal era comentado. Quando comprou o terreno nos anos 1970, aquelas montanhas da Serra da Mantiqueira estavam completamente desmatadas pelo ex-dono, que utilizava a área para pasto de gado.

Munido de determinação e muita garra, seu Antônio, aos poucos, foi comprando mudas de espécies e reflorestando o local com cajaranas, cedros, araucárias e outras árvores nativas. Também os animais e pássaros que por ali transitam não foram esquecidos. Para saciar o apetite deles, seu Antônio plantou árvores frutíferas, como amoreiras, ameixeiras e castanheiras – nestas últimas, é bastante comum encontrar esquilos.  

Atualmente, além de a vegetação nativa estar totalmente recuperada, 33 minas de água brotam e se espalham pela sua propriedade. “Considero essas nascentes como filhos. Consegui reabilitar essas minas, cujas águas são tão puras e despoluídas que é possível bebê-las nas nascentes”, orgulha-se seu Antônio. “Toda a água de nossas torneiras e chuveiros é mineral”, acrescenta.

Casinhas de boneca

Praticamente tudo em São Francisco Xavier está concentrado na Rua 15 de Novembro. Ao longo de toda a sua extensão, a via reúne dezenas de bares, restaurantes, lojas de artesanato. A cidade é incrivelmente charmosa e, logo de cara, a decoração de extremo bom gosto dos estabelecimentos comerciais chama a atenção. Tudo é muito limpo, organizado e combinando. Parece até que a gente está entrando – desculpem-me os machistas – em uma casinha de boneca.

Na Praça Cônego Antônio Manzi ficam a Igreja Matriz São Francisco (construída em 1914), uma gruta de Nossa Senhora, o coreto, duas quadras de esportes, playground  e um caprichado jardim. Ali também ficam o Centro Cultural, uma agência de banco, um posto da polícia municipal, o ponto de táxi, a “rodoviária” e uma agência do correio (está instalada no antigo prédio da cadeia, desativada por falta de movimento).

Em frente à Matriz, no número 130 da mesma praça, o Shopping da Roça é uma simpática “ruazinha” que reúne seis lojas. Elas comercializam desde acessórios para bebê e velas artesanais até moda e artesanatos, incluindo amarradinhos e patchworks. Atrás desse agradável espaço fica a pista de onde os mais aventureiros saem para passeios mais radicais com seus os paraglideres.

Voltando à arte e ao artesanato, um roteiro recém-oficializado é uma atração à parte de São Francisco Xavier: o Circuito das Artes, que é integrado por três dos seus principais artistas: Tânia Negrão, Camila Giffoni e Carlos Gaudin. Seus atelieres ficam a poucos quilômetros do centro do distrito e são interligados por uma mesma estrada. Saindo do centro, o primeiro atelier é o da artista Tânia Negrão. Nascida em Santos, litoral sul de São Paulo, a artista reproduz as mais variadas plantas da Mata Atlântica. Suas obras de até 2,20 m são modeladas em epóxi sobre compensado.

De volta a estrada principal, o circuito tem continuidade com o Atelier Manacá da Serra, da ceramista Camila Giffoni. A artista imprime ricos detalhes e cores nas peças em cerâmica que produz, desde utensílios domésticos aos vasos e móbiles. Já quase na divisa com o município de Joanópolis fica o Atelier de las Máscaras. Como o próprio nome sugere, o argentino Carlos Gaudin recorre às tradicionais técnicas venezianas para criar suas máscaras. Seu atelier reúne vários exemplares da arte típica dos carnavais de Veneza, num trabalho que merece ser conhecido.

 Serviço

Circuito das artes

Ateliê Tânia Negrão Estrada Argentino Rosa, 1.300, Santa Cruz, site: www.tanianegrao.com.br

Ateliê Manacá da Serra – Estrada das Lavras, 4.800, Bairro das Lavras, site: www.ateliermanacadaserra.com.br

Ateliê de las Máscaras Estrada Ezequiel Alves Graciano, 16.000, Canelar, site: www.atelierdelasmascaras.com.br

Circuito de ecoturismo

Cachoeiras Entre as muitas que banham a região encontram-se a Cachoeira do Roncador, cujo acesso é pelo Bairro da Água Soca; a Cachoeira de São Francisco (mais conhecida como Pedro David), na estrada municipal Pedro David, 3 km distante da Vila de São Francisco, sentido Joanópolis; e as cachoeiras do Pouso do Rochedo, no Bairro de Santa Bárbara, a 11 km da cidade.

Trilhas Muitas trilhas de São Francisco Xavier estendem-se de uma cidade a outra. A Trilha do Jorge é uma delas. Com 11 km pela mata, segue até Monte Verde, em Minas Gerais. A caminhada dura cerca de quatro horas e dá direito a tomar banhos em riachos (não se esqueça que a água nessa região é da melhor qualidade). Dessa trilha saem outras, como a da Toca do Muriqui. Com 13 km de extensão, a Trilha Santa Cruz também segue até Monte Verde. Se a opção é fazer trilhas que começam e terminam no distrito, a Trilha do Mirante é uma alternativa. Também conhecida como Trilha da Pedra da Onça, tem 6 km entre ida e volta. Como a pedra está a quase dois mil metros de atitude, a paisagem que se vê lá de cima é simplesmente deslumbrante. Outra opção é Trilha da Pedra do Queixo d’Anta, com aproximadamente 1.800 metros de altitude.

Em vez de caminhar, muita gente prefere percorrer esses e outros trajetos da região de bicicleta (mountain bike) ou cavalgando.

Água e adrenalina – Na região existem rios com corredeiras de diferentes níveis e graus de dificuldade onde é possível fazer acquaride e duck, descidas em bóias e em caiaques infláveis, respectivamente. Já os endereços do rapel e da tirolesa são: Pedra do Paca (35 m), a ponte do Rio dos Peixes (20 m) e em Pouso do Rochedo.

Onde ficar

Pouso do Rochedo – Estrada Santa Bárbara, km 8, tels. (12) 3926-1214 e (12) 9771-2103. site: www.pousodorochedo.com.br

Chapéu de Palha – Disponibiliza cinco tipos diferentes de acomodação. Todos eles são equipados com frigobar, microondas, box com duas duchas e ofurô – na varanda ou no quarto –, tevê a cabo, varanda de sombra e de sol, lareira, internet wireless e o principal: muito sossego e privilegiadas paisagens. Estrada do Guaxidiba, 1.200, Guaxidiba, tel. (12) 3926-1767, site:  www.chapeudepalha.com.br

A Rosa e o Rei – É um espaço integrado cuja proposta é promover condições favoráveis à unicidade do ser (corpo, mente e espírito). Instalado em local de natureza exuberante, onde é possível caminhar ou mesmo descansar ao som das águas das cachoeiras. Oferece cardápio equilibrado e refeições produzidas com produtos orgânicos, além de serviços de estética e várias atividades, como hidroterapia, ioga e tai chi chuan. Estrada Ezequiel Alves Graciliano, 10.100, Canelar, tel. (12) 3926-1318, site: www.arosaeorei.com.br

Onde comer

Photozofia Arte & Cozinha – Mais do que um restaurante, esse espaço cuja estrutura é integrada por sucatas de arquitetura fabril inglesa do século 19, é uma casa de shows, exposições, café e livraria. Em estilo retro-contemporâneo e com uma eclética programação de shows o ano todo, a casa é uma excelente opção para curtir as noites na serra. Largo São Sebastião, 105, centro, tel. (12) 3926-1406, site: http://www.photozofia.com.br.

Pangea Bar & Restaurante de São Francisco Xavier – A casa do empresário Maurício Suppa tem como ponto alto o aconchegante ambiente, no qual oferece desde deliciosas porções aos transados pratos que valorizam os produtos da região, como as trutas, o nozinho, salgados e queijos de cabra. Além de uma extensa carta de vinhos e de e uísques, disponibiliza caipirinhas feitas com o limão-cravo e com o limão-galego, mescladas com cachaças variadas e vodcas importadas. Rua 15 de Novembro, 97, centro, tel. (12) 3926-1502, site: www.pangeabar.com.br.

Restaurante da Serra das Águas – A casa do jovem Mauro Orlando tem como alto os pratos à base de fresquíssimos salmão e trutas, peixes os quais ele cultiva em sua propriedade. Fica na Estrada do Bairro Santa Cruz,  Km 2, São Francisco Xavier, tel. (12) 9767-1661.

V Gourmet – Além do restaurante onde, além dos tradicionais pratos, pode-se saborear fondies, o espaço de Evandro Olivi Branco e Rita de Cássia Juchem abriga uma biblioteca, onde o frequentador pode ficar lendo ou mesmo jogar uma partida de xadrez.  Rua 15 de Novembro, 385, sobreloja, tels. (12) 3926-1542 e (12) 3926-1544.

Caboclo Pizzaria – Comandada pelo simpático casal Benedito Donizette Silva e Vilma de Fátima Silva, oferece crocantes pizzas salgadas e doces feitas artesanalmente em fogão à lenha, além de sobremesas bem caseiras, como o doce de abóbora, de leite ou arroz doce. Rua 15 de Novembro, 480, centro, tel. (12) 3926-1346.

 Informações

O Centro de Apoio ao Turista (CAT) é uma agência especializada em passeios ecoturísticos, que oferece desde passeios e caminhadas mais amenas a aventuras mais radicais. Rua Sete de Setembro, 178, centro, tels. (12) 3926-1279 e (12) 9766-1609.

~ por Fabíola Musarra em Dezembro 4, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: