Planeta Terra – 200 Lugares de Preservação Prioritária

Planeta Terra – 200 Lugares de Preservação Prioritária, prefácio de Fulco Pratesi (presidente e fundador da WWF-Itália), organização de textos de Simone Giordano, Editora Escrituras, 306 págs., R$ 149.

Por Fabíola Musarra

Você sabia que as estepes da Patagônia, aparentemente despovoadas, na verdade, abrigam uma variedade incrível de espécies vegetais e animais? Ou que a taiga siberiana está viva, com bilhões de insetos no verão? Ou que em Cuba é possível admirar um “fragmento de vidro voador”, que, na realidade, é uma borboleta com asas transparentes? Pois essas e outras preciosidades de nosso planeta podem ser desvendadas nestas páginas.

Com memoráveis fotografias, o livro descreve e ilustra as maravilhas da natureza, muitas vezes esquecidas e violadas. Com mais de 350 fotos especialmente selecionadas por naturalistas da WWF, esse livro retrata também os esforços de conservação silenciosos, porém perseverantes, que biólogos e cientistas dedicam há anos no mundo todo.

O principal tema desta obra é o conceito de “ecorregião”, cujo objetivo é conservar a natureza além das fronteiras políticas determinadas pelos homens. Na verdade, a surpresa final – ou realidade fundamental – é a descoberta de que plantas, animais e ecossistemas não pertencem a um país em particular: a natureza não conhece fronteiras. Suas inúmeras belezas são patrimônio de todos os habitantes do planeta.

Uma viagem envolvente às áreas de grande biodiversidade da Terra, como a tundra fino-escandinava, a bacia do Mediterrâneo, a Grande Barreira de Corais da Austrália, a pradaria norte-americana, as florestas de Madagascar e do Havaí, os pântanos de turfa da Ilha de Bornéu, das imensas estepes da Patagônia até a exuberante Floresta Amazônica.

Tudo isso … E muito mais! Os lugares retratados por esse livro são demais. Demais, mesmo! Eles são tão incríveis. Todos eles fazem a gente pensar em algo muito simples: vamos continuar quietos e impassíveis quanto à destruição de nosso planeta? De suas reservas? De seus ecossistemas? Ou faremos algo para conter que abusos como esses (e outros)  exterminem a vida na Terra?

Seremos capazes de nos mobilizar para impedir que os tipos de políticas (insensíveis e e brutais) atualmente adotados pelos nossos governantes (e o pior: em nome do progresso) sejam aprovados? Nós vamos (ou não) lutar para que todos esses cenários não desapareçam do nosso mundo?

Continuaremos sendo simplesmente espectadores? Contonuaremos meramente compactuando com o fato de que os nossos filhos, netos, pessoas queridas (enfim, todas as gerações futuras) jamais irão ter a oportunidade de conhecer as incríveis belezas retratadas nesta pubicação?

 Você decide!

Anúncios

~ por Fabíola Musarra em Outubro 30, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: